Zezé Di Camargo e Graciele Lacerda
Instagram
Zezé Di Camargo e Graciele Lacerda

Graciele Lacerda, de 41 anos, e Zezé Di Camargo, de 59 anos, querem aumentar a família. Para gerar o bebê, o casal está apostando no processo de fertilização in vitro. Atualmente, a empresária se prepara e organiza para se submeter à terceira tentativa de engravidar. "Tentamos duas vezes, não deu certo. Estava com medo de vir gêmeos e então estávamos colocando só um embrião. E o médico falou: 'Vamos colocar dois'. E eu: 'Mas eu só quero um filho [risos]'", relatou ela, em entrevista à revista Quem. "Agora vamos partir para terceira tentativa. O médico explicou que ajuda colocar dois embriões e estou me preparando, tentando ficar mais sossegada. Agora estamos pensando na possibilidade de colocar dois embriões e seja o que Deus quiser”, continua Graciele, que tem o apoio de Zezé Di Camargo durante todo esse processo. "Topo o que vier", afirma ele.

O desejo de ter um filho partiu do próprio cantor sertanejo, que já é pai de Wanessa Camargo, Camilla Camargo e Igor Camargo; além de avô de quatro crianças. Questionada sobre o motivo de não optar pelo método mais natural, Lacerda explica. "O Zezé é vasectomizado. Inclusive, porque eu pedi para ele fazer porque eu não pensava em ter filhos. Foi uma coisa que ele pediu para eu rever, pensar...  Ele falava: 'vamos pensar direito porque você pode se arrepender'. Eu estava com 38 anos e tive que começar a fazer o tratamento para engravidar. Descobri a endometriose, tive que operar e isso acabou dificultando a produção dos meus óvulos. Não tinha muitos óvulos. Tive que fazer vários ciclos para tirar bastante óvulos para começar o processo de fecundação. Isso levou um tempo. Agora a gente já está com tudo organizadinho e congelado. Então, estamos esperando uma hora tranquila para tentar de novo”, explica ela.

Graciele Lacerda e Zezé Di Camargo estão juntos há mais de 15 anos. Ao falar sobre a relação, eles não negam que existem dificuldades no cotidiano. "Sou muito assim, de deixar as coisas acontecerem. Nunca fui de precipitar, de querer as coisas para ontem, mesmo que isso trouxesse sofrimento. Nossa situação não foi um mar de rosas. A gente sofreu muito por estarmos juntos e ainda existe muito preconceito. Devido a isso tudo, ao fato de querermos estar juntos, isso fez a gente amadurecer, pensar que a gente precisa se unir. E a vida vai mostrando para gente. Nada como o tempo. E ter o respeito perante as pessoas que fizeram parte da história dele. Ele sabe, os filhos sabem o tanto que respeito isso e sei separar uma coisa da outra", finalizou a empresária.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários