Simone Mendes posa de roupa preta
Instagram
Simone Mendes posa de roupa preta

A cantora Simone, que faz dupla com a irmã Simaria, tem usado suas redes sociais como canal para falar de seu processo de emagrecimento. Nos últimos "capítulos" de sua transformação, ela tem mostrado o pós-operatório das cirurgias plásticas que fez depois de perder 25 quilos com reeducação alimentar. A sertaneja fez abdominoplastia e aplicou silicone nos seios.

Em recuperação, com cinta e meias de compressão, ela conta que está fazendo drenagem linfática para diminuir a retenção de líquidos e usado a técnica de "taping". Para explicar melhor, postou vídeo da profissional que está ajudando nesse processo: uma "fisioterapeuta dermato-funcional".

Segundo Manuelle Moretti, que está cuidando do pós-operatório da cantora, a técnica foi aplicada ainda no hospital, logo após a cirurgia feita por Simone. O objetivo é "drenar, diminuir edemas, combater seromas e os roxos característicos dessa fase". Em seu canal no YouTube, Simone tem mostrado o passo a passo de seu tratamento.

Leia Também

Entenda o que é o 'taping'

Simone Mendes mostra pós-operatório no Instagram
Instagram
Simone Mendes mostra pós-operatório no Instagram

A técnica foi criada por Kenso Kase em 1976, utilizando uma fita elástica, porosa, adesiva e hipoalergênica, que pode ser usada durante vários dias. O material, textura e elasticidade são parecidos com a pele. A fita é aplicada na área da cirurgia e tem como objetivos, segundo especialistas, minimizar o edema (inchaço), evitar as equimoses (roxos) e reduzir ou impedir a formação das fibroses. Também pode reduzir a tensão de tecidos próximos às cicatrizes, contribuindo para evitar a abertura de pontos na cicatriz.

O 'taping' faz a descompressão de tecidos que sofreram danos na cirurgia. A promessa é redução de dor e melhora na mobilidade do tecido cicatricial. A bandagem elástica pode ficar na pele de 5 a 7 dias e não substitui a cinta modeladora. Na drenagem linfática pós-cirúrgica utiliza-se na fita o corte conhecido como “polvo”, que é aplicado seguindo o sistema linfático. Segundo fisioterapeutas que usam a técnica, ela permite maior autonomia ao paciente e reduz o número de sessões de fisioterapia. Como todo procedimento de saúde, deve ser prescrito por um médico.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários