Morre a atriz Mila Moreira aos 75 anos
Reprodução/Instagram
Morre a atriz Mila Moreira aos 75 anos

Cuidadosa com a saúde, Mila Moreira revelou, nos últimos anos, que lidava com a síndrome do pânico desde a infância. A doença crônica fez com que a atriz, que morreu nesta segunda-feira (6), aos 75 anos , se afastasse, por certos períodos, dos trabalhos na TV. Em determinado momento, a atriz chegou a pesar 48 quilos devido à síndrome.

"Eu menina, com 7, 8 anos de idade, ainda no colégio interno, tinha crises, suava muito, achava que ia morrer. Foi braba a minha infância por causa disso. Sou muito cagona para me matar, mas houve dias em que entrava no avião e queria que ele caísse, de tão cansada que estava", contou em entrevista para a revista "Época", em 2016.

"Cheguei a pesar 48 quilos. Só quem passou por isso sabe o que é. Há 30 anos estou medicada, bem, e falo isso com a boca cheia para alertar as pessoas: estou muito mais feliz e leve", acrescentou.

Papéis elegantes

Mila Moreira dizia que se incomodava ao ser chamada de ex-modelo. A atriz não pisava numa passarela há mais de quatro décadas, embora tenha iniciado a carreira, aos 14 anos, desfilando em semanas de moda. Na TV, ela ficou conhecida por interpretar mulheres elegantes, ricas e bem vestidas, algo que ela não se importava.

Leia Também

"Sempre faço uma personagem abastada, mas não me incomodo", afirmou a atriz, em entrevista ao GLOBO em 2016. "Sei fazer a pobre, mas não me deixam. Tenho cara de rica, mas isso eu nunca fui", disse. 

Mila cresceu perto da Estação da Luz, em São Paulo, onde o pai, o português Sr. Moreira, tinha um hotelzinho para mascates. A mãe, também portuguesa, era dona de casa. A artista foi registrada como Marilda Moreira da Silva. Mas ela nunca gostou do nome de batismo. O novo nome veio do livro "Mila 18", um romance de Leon Uris.

A entrada na teledramaturgia aconteceu por acaso, depois de substituir às pressas uma jurada no extinto programa do Chacrinha, em 1979. Na ocasião, Mila chamou atenção do autor de novelas Cassiano Gabus Mendes, que a convidou para integrar o elenco de "Marrom glacê" (1979). A atriz participou, em seguida, de quase todos os folhetins do novelista, como "Ti-ti-ti" (1985), "Que rei sou eu?" (1989) e "O mapa da mina" (1993).


Mila Moreira morreu na madrugada desta segunda-feira (6). A informação foi confirmada pelo Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde ela estava internada. Em nota à imprensa, o o hospital informou que não possui autorização para divulgar mais detalhes e se solidarizou com a família.

O velório da atriz acontecerá nesta segunda-feira, no Cemitério Memorial do Carmo, no Caju, na Zona Norte do Rio. A informação foi publicada pela colunista Patrícia Kogut.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários