Adriana Sant'Anna, ex-BBB
YouTube
Adriana Sant'Anna, ex-BBB

Sucesso como influenciadora digital e rica, Adriana Sant'Anna lançou um documentário sobre sua trajetória, em que relembra a rejeição que sofreu do público quando saiu do “BBB 11”, em 2011, por conta do namoro que teve no confinamento com Rodrigão, seu atual marido. Ela tinha um relacionamento de dois anos quando entrou no programa e ficou com o modelo.

Adriana revela que após ser eliminação, não recebeu nenhuma proposta de trabalhos, ao contrário do hoje marido, que "bombava" na publicidade, e lembra os ataques que sofria dos fãs de Rodrigão que não queriam os dois juntos. "Eu estava apaixonadíssima por ele, e eu recebi muitos ataques, me chamando de 'falida'. Eu achava que ia ser chamada para os trabalhos, e eu não era chamada para a nada. Tinha a Talula e a Maria, que participaram (da mesma edição), que foram contratadas, e eu, nada. Ninguém me queria para nada, para nenhum trabalho", relata no vídeo, chorando.

A ex-BBB admite, então, que na época resolveu criar um perfil fake para mandar mensagem às empresas, se fazendo de fã de si mesma e pedindo para que a contratasse. "Eu tentava buscar trabalho, e nada acontecia. Até que eu dia, veio uma luz: eu vou me fingir de fã minha e começar a pedir para as pessoas me chamarem para trabalhos. Eu começava ver marcas que já tinham fotografado com outros ex-BBBs e começo a mandar mensagem: 'Oi, tudo bem, eu sou a Juliana, eu sou fã da Adriana Sant' Anna, vocês não têm interesse em fazer uma campanha com ela...'".

Ela narra um episódio em que mandou um e-mail para uma marca, como fã, se oferecendo para fazer uma campanha com Rodrigão, e que conseguiu ser chamada para o trabalho. Na ocasião, Rodrigão recebeu um cachê de R$ 120 mil, e ela, de R$ 5 mil. "Ali, naquele momento, eu tinha ainda mais certeza sobre a desvalorização do mercado com relação a mim. Sobre a falta de aceitação da Adriana no mercado. Todo mundo estava bombando, e só eu não".

Adriana conta que o jogo começou a virar em 2012, quando, ainda muito abalada e sem trabalho, passou a compartilhar seu dia a dia no Instagram, de forma amadora, dando truques de beleza com produtos que tinha em casa. Até que as marcas que ela citava nos seus posts, entraram em contato querendo contratá-la. "Naquela época não tinha influenciadora digital, o negócio estava começando. Ali, minha vida começou a mudar. Eu começo a fazer do Instagram a minha fonte de renda. Eis que me torno uma influenciadora digital, uma profissão que não existia. Passei a cobrar 2 mil, 2,5 mil para as marcas. Nem eu mesmo sabia explicar o que era esse poder de influência", diz Adriana, hoje está milionária e morando nos EUA com o marido Rodrigão e os dois filhos do casal.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários