Lívia Andrade e Pétala Barreiros
Reprodução/Instagram
Lívia Andrade e Pétala Barreiros

Lívia Andrade, de 38 anos, teve uma vitória sob Pétala Barreiros, de 22 anos, na Justiça. Em ação que corria no Tribunal de Justiça de São Paulo, a influenciadora pretendia que a apresentadora retirasse de conteúdos apontados como ofensivos nas redes sociais. Entretanto, o magistrado avaliou o pedido - feito em tutela de urgência - e negou. Todavia, o mesmo deu uma chamada em Lívia: avisou que, se ela ofender a moça, será responsabilizada aos olhos da lei.

O imbróglio envolvendo Lívia e Pétala começou no primeiro semestre de 2020, quando a apresentadora teve seu namoro com Marcos Araújo, proprietário do Festival Villa Mix e presidente e CEO da Audiomix, divulgado na imprensa. A partir disso, a ex-esposa do empresário veio a público expor alguns abusos que teria sofrido por parte do mesmo, como psicológico e físico. À época, as declarações agitaram a fã-base de Andrade, dando margem para muitos rumores e fofocas.

Em setembro de 2021, o assunto já estava com a poeira baixa, porém, Lívia concedeu uma entrevista a Leo Dias detonando Pétala e sua família. Durante o papo, ela declarou ser vítima de ataques dos parentes da influenciadora. "Estou com medo da família", pontuou. Diante disso, Pétala e os pais, Eunice Barreiros e Altamir Barreiros, protocolaram ação de danos morais no valor de R$ 100 mil contra a loira. A ação ainda corre na 5ª Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro há um mês.

Em sua defesa, a família Barreiros, inicialmente, entrou com tutela de urgência, pedindo que Lívia retirasse duas publicações de seu Instagram sob pena de multa diária de R$ 50 mil. Na súplica, os Barreiros também solicitaram que a ex-SBT fosse proibida de fazer qualquer citação sobre a vida particular ou profissional deles, sob pena de multa de R$ 100 mil. Ambas solicitações foram negadas. Na quarta-feira (10), o juiz Claudio Salvetti D'Angelo indeferiu pela segunda vez o pedido de liminar contra Lívia. Ele considerou que a artista não pronunciou o nome dos reclamantes na internet e que acatar as requisições seria caso de censura. Com informações de Notícias da TV.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários