Ney Matogrosso e Cazuza
Reprodução/Instagram
Ney Matogrosso e Cazuza

Ney Matogrosso e Cazuza tiveram um namoro intenso o final dos anos 1970. Décadas depois desse romance, Ney conta que conversa com Cazuza até hoje e relembra que ficou ao lado de Cazuza até os últimas dias dele, que morreu em 1990 após três meses de tratamento contra a Aids.

"Na época em que a gente namorou, não tinha isso de paparazzi. A gente andava por todo lado junto e ninguém achava nada demais. Todo mundo sabia, mas não tinha esse alarde que tem hoje. A gente teve uma paixão muito intensa, que não acabou. Tivemos um afastamento de poucos dias, mas depois voltou tudo ao normal. Não éramos mais namorados, mas dormíamos na casa dele ou na minha, transávamos quando queríamos e pronto. Só acabou quando ele morreu", conta Ney Matogrosso em entrevista à Quem.

O cantor também falou um pouco sobre como Cazuza era. Ele disse que o cantor era uma pessoa difícil de se lidar quando bebia, mas isso mudava completamente quando estava sóbrio. "Ele bêbado era o monstro e, na intimidade, sem a bebida, era a pessoa mais encantadora e irresistível que existia. Apesar dele bêbado ser insuportável, todo mundo o aguentava porque o amava. Era melhor aguentar ele bêbado do que estar distante dele", relembra.

Ney diz que ficou ao lado de Cazuza até os últimos dias de vida do ex-namorado. "Foram no Leblon, eu ficava massageando os pés dele, passava tardes com ele. Ele queria que eu tomasse VT (antirretroviral) com ele para ficar na mesma onda, mas eu não queria. Fazia de tudo por ele, menos tomar VT (risos)", recorda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários