Mario Frias
Reprodução/Instagram
Mario Frias


O secretário de Cultura do governo federal, Mário Frias, manifestou seu apoio ao jogador de vôlei Maurício Souza, afastado do Minas Tênis Clube depois de tecer comentários homofóbicos em suas redes sociais no último dia (12).

Em post publicado na manhã desta quarta-feira (27), Frias escreveu: "A liberdade é um bem inegociável". A frase serviu de legenda para uma foto de Maurício atuando em um jogo pela Seleção Brasileira, postada originalmente pelo senador Flávio Bolsonaro, que também saiu em defesa do atleta.


Leia Também

Entenda o caso

Tudo começou quando Maurício comentou a revelação da DC Comics de que o novo Super-Homem, Joe Kent, é bissexual. "Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar", disse o jogador. O ponteiro Douglas Souza, companheiro de Maurício na Seleção, rebateu o comentário em seguida: "Engraçado que eu não 'virei heterossexual' vendo os super-heróis homens beijando mulheres. Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade para sua heterossexualidade frágil. Vai ter beijo sim. Obrigado DC por pensar em representar todos nós e não só uma parte", afirmou o atleta. Maurício, então, respondeu: "Hoje em dia o certo é errado e o errado é certo. Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado, eu fico do lado que eu acho certo. Fico com minhas crenças, valores e ideais".

Leia Também

Depois da troca de farpas, o Minas Tênis Clube decidiu afastar Mauricio após patrocinadores se manifestarem contra as afirmações do jogador na Internet. Nesta quarta-feira, o próprio Maurício afirmou, também pelas redes, que não é mais jogador do clube mineiro. "Sigo meu caminho plantando o que acredito, meu legado continua. O que deixarei para meus filhos e netos é o que conta no final", disse ele na publicação que já tinha mais de 31 mil comentários até o final da tarde desta quarta-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários