Príncipe Andrew
Divulgação
Príncipe Andrew

O Jubileu de Platina, evento que marcará os 70 anos da Rainha Elizabeth II no trono, nem aconteceu e já está dando o que falar. Previsto para maio de 2022, a celebração é aguardada por muitos. Entretanto, meses antes da realização, alguns problemas já começaram a surgir, a exemplo da participação do Príncipe Andrew. 

De acordo com a programação divulgada pela imprensa britânica, Elizabeth II deve condecorar membros da Realeza em seu Jubileu de Platina. Os rumores apontam que a nobre pretende conceder as honrarias à Meghan Markle, Príncipe Harry e seu filho, Andrew. O ato, para especialistas, é visto como uma maneira de "colocar panos quentes" em polêmicas levantadas pelo trio nos últimos tempos. Markle e Harry, por exemplo, se desvincularam da nobreza e exporam um episódio de racismo na instituição; já Príncipe Andrew, por sua vez, é acusado de assédio e ter ciência de uma rede aliciamento de moças menores de idade.

Apesar da intenção da Rainha em amenizar o clima familiar, o site "Metro" divulgou nesta quarta-feira (27) que o Príncipe Andrew pode ficar de fora do Jubileu de Platina. Ao que parece, a alta cúpula da monarquia estabeleceu um prazo, sendo este até 14 de julho de 2021, para que o Príncipe resolvesse seus problemas com a Justiça norte-americana. Como o imbróglio segue em atividade, para evitar desentendimentos diplomáticos, a equipe da Família Real trabalha com a ideia de vetar a participação do nobre na cerimônia.

Uma fonte próxima da Realeza declarou ao "The Sun" que o plano da instituição é que o Duque de York "fique invisível durante as celebrações". O especialista real Nigel Cawthorne comentou: "É uma situação embaraçosa para a Rainha, especialmente porque ela está se esforçando para defendê-lo. Ele só precisa manter a cabeça baixa". Andrew, por mais que não tenha sido inocentado, nega veementemente as acusações de que tenha feito sexo com uma menor de idade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários