Tília falou sobre influência do pai e mãe na arte
Reprodução/Instagram
Tília falou sobre influência do pai e mãe na arte



Apesar de estreante no mercado fonográfico, Tília sempre teve contato com a música. A filha de Dennis DJ e da empresária Kamilla Fialho, que lançou nomes como Annitta e Lexa, a cantora segue os passos do pai famoso. Tília tem 18 anos, mas foi emancipada aos 17.

Para o iG Gente, Tília contou detalhes do novo EP, que será o primeiro passo dentro do funk e do pop. A cantora, que fez o primeiro show no último dia 25, disse que mesmo sendo empresariada pela mãe, Kamilla, é ela quem vai atrás dos sonhos.

"Meus pais me ajudam muito, mas uma coisa que eles prezam demais é que eu corra atrás e aprenda. Por mais que minha mãe seja minha empresária e meu pai me ajuda com o repertório, eu corro atrás e busco sempre estudar para entender mais sobre a música", conta. 

Ela assume que foi influenciada pelos pais para se manter no funk, mas que procura "cantar de tudo", como pop, trap e outros estilos musicais. "Meus pais trabalham com o funk desde que eu nasci, então foi algo bem natural. Hoje em dia eu canto de tudo, gosto de misturar os gêneros, tudo o que eu posso cantar, eu tento, sou bem eclética", diz. A cantora lançou recentemente o single 'PSIU', último do EP. A faixa traz um lado mais próximo do funk.

Para Tília, a mãe, Kamilla, foi sua grande influência na carreira. "Me ajudou na hora de montar o meu show, porque eu tinha certeza do que poderia dar certo ou não. Sei que é diferente com cada artista, mas tive auxílio do meu pai e da minha mãe em tudo. Meu pai ajudou a selecionar as músicas", conta.

Leia Também

Para ela, assim que realizou seu primeiro show, teve a certeza que era aquela carreira que quer seguir. "Estar ali na frente dos palcos e ter o carinho do público é uma delícia, algo que nunca senti no mundo", diz. E reforça o amor pela arte: "Eu sempre amei muito a música, sempre soube que iria trabalhar com algo que tivesse a música envolvida".

Leia Também

Leia Também


EP 'Fragmentada'


Após o primeiro show, Tília agora prepara um novo EP, com o nome 'Fragmentada'. Segundo ela, o primeiro trabalho de estúdio chega para reforçar a luta feminista que ela diz se se inspirar. Cada música trata sobre uma situação machista que mulheres já sofreram.

"Junto com a minha equipe, pensamos em divulgar o EP com uma entrevista sobre cada música, com uma pauta sexista diferente em cada", conta.

Tília diz que já viveu situações machistas, mesmo com apenas 17 anos. "Já vivi isso no meio da música. Por ser mulher já te olham diferente, principalmente porque é um meio que tem muito homem, tanto no lado empresarial quanto dos produtores musicais. Mas aos poucos vamos "quebrando isso", é questão de tempo", afirma. 

Nas redes sociais, para divulgar as músicas, Tília fez uma releitura de entrevistas famosas pelo machismo. "Consegui achar essas entrevistas em uma reunião com minha equipe, jogamos ideias e infelizmente foi fácil achar essas histórias sexistas", conta. 

Ela, que atua nos vídeos de divulgação, conta que a ideia surgiu como forma de se manifestar."Quando eu vi que tinha quatro personagens pro meu EP, eu pensei junto com a minha equipe: por que não tentar pegar entrevistas e colocar essas quatro personagens falando e se manifestando de alguma forma?”, diz.


Para ela, o machismo não está recluso apenas à música. Por isso, ela quer estrear mostrando que se posiciona contra esse tipo de situação. "Não só na música, mas em todas as áreas da vida a mulher é diminuída somente por ser mulher, então faço questão sempre de colocar muito empoderamento feminino nas minhas músicas. Eu acho um absurdo em 2021 as pessoas continuarem com essa cabeça, então onde eu posso abordar causas feministas, eu faço questão de colocar", afirma a cantora.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários