Déa Lúcia disse que foi convidada a se candidatar como senadora, mas não aceitou
Reprodução/Globo
Déa Lúcia disse que foi convidada a se candidatar como senadora, mas não aceitou

Déa Lúcia, a mãe do ator Paulo Gustavo, recusou convite para participar da cerimônia de encerramento da CPI da Covid-19, que aconteceria no dia 19 de outubro. A mãe do ator disse em entrevista à coluna da Patrícia Kogut, do jornal O Globo, que não participaria de jeito nenhum e criticou o uso do nome do filho para “fazer política”.

“Essa CPI virou uma CPI política, comandada por Renan Calheiros e Omar Aziz. Você acha que é séria e que vai dar em alguma coisa? Já estão em ano eleitoral. Não vou me prestar a isso. Vou fazer meus discursos no momento certo, nas minhas redes, e como fiz no Criança Esperança e no programa da Ana Maria [Braga]. Me meter com política eu não vou”, disse.

Déa Lúcia revelou ter sido convidada para participar da cerimônia em homenagem às vítimas da covid, que seria no próximo dia 19, mas foi cancelada. Quem anunciou o cancelamento foi o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito, Renan Calheiros (MDB-Alagoa). Glória Menezes, viúva do ator Tarcísio Meira, também estaria na lista de convidados.

A mãe de Paulo Gustavo ainda disse que nunca se meteu com política e que o fará quando for o momento certo: “Já tivemos mil coisas para fazer o impeachment desse cara. O Centrão tem coragem? Vou me meter nesse ninho de gato? Nunca me meti, não vou me meter agora. Vou me meter no momento certo, de acordo com o candidato que tiver”.

Ela ainda disse que estaria esperando uma “terceira via”, e que irá para as redes sociais caso aconteça, mas não apoiaria o senador.

Leia Também

“Se aparecer [uma terceira via], vou para as redes sociais. Mas bater palma para Renan Calheiros? Só se eu fosse muito louca. Só se fosse para o Paulo Gustavo ressuscitar e dizer: ‘Mãe, vou dar na sua cara’”.

Mãe de Paulo Gustavo critica uso do nome do filho na política
Reprodução Instagram
Mãe de Paulo Gustavo critica uso do nome do filho na política

Déa Lúcia ainda revelou ter sido convidada para se candidatar à senadora, sem dizer para qual partido, mas garantiu não ter interesse em ofícios políticos e que não acredita que a CPI venha a dar resultados práticos.

“Se precisarem de mim para uma campanha séria, para crianças e para idosos, eu vou. Pode me telefonar. Para política, não. Achei que seria uma CPI séria, mas não foi. Não vai dar em nada, vai acabar em pizza”, disse, após voltar a criticar o uso indevido do nome de Paulo Gustavo entre os políticos.

Junto ao Multishow, emissora em que o ator trabalhou, a família de Paulo Gustavo pediu que o dia 30 de outubro, data de seu aniversário, seja reconhecida como o “Dia do Humor”. O projeto de lei 4963/2021 foi publicado no dia 6 de outubro e foi aceito pelo deputado André Ceciliano (PT), a proposta deve ser votada nos próximos dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários