Luciano Huck, apresentador da Globo
Reprodução Globo
Luciano Huck, apresentador da Globo

O presidente Jair Bolsonaro vetou a distribuição gratuita de absorventes femininos para estudantes de baixa renda de escolas públicas e mulheres em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema na última quinta-feira (07).Diante disso, Luciano Huck - que assumiu o "Domingão" - anunciou nesta sexta-feira (08) que vai doar R$100 mil à Plan International — ONG humanitária — para que mais estudantes tenham acesso a produtos de higiene menstrual. Segundo o apresentador, isso signifca até 200 mil absorventes para quem precisa e não consegue comprar.

Além de Huck, famosos começaram a fazer barulho nas redes sociais desde quinta-feira (07) criticando a atitude do presidente. A atriz Fernanda Paes Leme classificou a atitude de Jair Bolsonaro com um "absurdo". "Menstruação, algo NATURAL do ser humano, é responsável por internações por infecções. Algumas pessoas usam até miolo de pão na falta de absorventes. Jovens não vão às aulas por falta de absorventes", escreveu.

Leia Também

Leia Também

Já a cantora Zélia Duncan compartilhou um questionamento com seus seguidores no Twitter: "Por que proibir a distribuição de absorventes? Ele não gosta da mulher?". Enquanto isso, a atriz Nanda Costa se absteve de palavras e publicou prints com manchetes de jornais que anunciavam o veto do presidente. Ao lado, adicionou um GIF de um boneco chorando.

Leia Também

Assim como Fernanda Paes Leme, a ex-BBB Camilla de Lucas lembrou das soluções absurdas que mulheres devem se sujeitar por não terem acesso à um item de higiene e pediu um basta. "Pra vocês terem noção, a pobreza menstrual faz com que mulheres usem miolo de pão, papel, pedaço de pano, algodão… quando estão menstruadas. É um absurdo o presidente vetar a distribuição de absorventes para pessoas em vulnerabilidade social. CHEGA!!!", escreveu.

Samantha Schmutz fez uma publicação no Instagram para deixar registrada a revolta. "Vetar absorvente para as mulheres sem acesso é de uma crueldade absurda … ele não gosta das mulheres…", compartilhou. Na publicação, outros artistas como Fafy Siqueira, Carol Trentini, Rafael Zulu e Fabiana Karla comentaram concordando com Samantha e endossando o debate. Relatório lançado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) em maio deste ano mostrou que cerca de 713 mil meninas brasileiras vivem sem acesso a banheiro ou chuveiro em seu domicílio e mais de 4 milhões não têm acesso a itens mínimos de cuidados menstruais nas escolas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários