Britney Spears
Reprodução/Instagram
Britney Spears

Considerada uma das artistas de maior sucesso na música, Britney Spears deu o pontapé inicial na carreira solo em 1998, quando lançou o hit "Baby one more time". De lá para cá, lançou nove álbuns de estúdio - ultrapassando a marca das 100 milhões de cópias vendidas - fez diversas turnês mundiais, publicidade, lançou linhas de perfumes, além da residência de concertos em Las Vegas. A artista, de 39 anos, porém, tem hoje em dia uma fortuna considerada modesta, levando em consideração a longevidade da carreira e trabalhos que realizou: US$ 60 milhões (cerca de R$ 322 milhões), segundo último dado da Revista "Forbes".

Alguns fatores podem ter contribuído para justificar esse número, nos últimos anos. Sob a tutela do pai, Jamie Spears, por 13 anos (a Justiça americana decidiu por afastá-lo, recentemente) , a cantora desembolsava, por exemplo, valores para bancar um escritório, além de um salário mensal para o pai.

Estima-se, que ele tenha recebido, ao todo, cerca de US$ 5 milhões (R$ 26, 6 milhões), no período da tutela. Ainda conforme a mídia internacional, Britney também teve que pagar "centenas de milhares – senão milhões – de dólares" em taxas legais para advogados e seus tutores. O pai da artista, segundo a "Forbes", levou 1,5 % da venda bruta de ingressos dos shows da residência em Las Vegas, que ocorreram de 2013 a 2017, além de uma pequena porcentagem dos valor arrecadado na turnê mundial anterior, a "Femme Fatale Tour", em 2011. Britney, após um acordo judicial, também dispõe dos recursos para a pensão dos dois filhos, Sean Preston e Jayden, já adolescentes. Deve-se levar em consideração que, ao contrário do passado, Britney não tem feito muita publicidade e parou com as apresentações em Las Vegas - à Justiça, declarou que só voltaria aos palcos depois de retomar o controle sobre a própria vida. Mesmo assim, nos últimos anos, a cantora teve ganhos.

A residência em Las Vegas, que durou cinco anos, arrecadou US$ 137,7 milhões (por volta de R$ 740 milhões), segundo a Caesars Entertainment (sem contar as turnês mundiais "Circus" e "Femme Fatale", de 2009 e 2011, respectivamente). No período da tutela, Britney lançou quatro discos de inéditas, que obtiveram, em maior ou menor escala, êxito comercial. Além disso, em 2012, ela teria recebido cerca de US$ 15 milhões (cerca de R$ 80 milhões) por ter participado como jurada no programa "X-factor". Em 2015, a "Forbes" noticiou ainda que Britney havia faturado um montante de U$ 55,4 milhões (por volta de R$ 295 milhões) com 11 linhas de perfumes lançadas no período de 11 anos. Já em 2002, no auge do sucesso, a mesma publicação informava que a artista havia faturado U$ 40 milhões (cerca de R$ 214 milhões).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários