Anitta e Rihanna
Instagram
Anitta e Rihanna

Anitta, de 28 anos, é uma das poucas brasileiras que marcou presença no Met Gala 2021. Convidada pelo bilionário Alexandre Birman, a cantora chamou atenção ao posar com famosos, curtir o after party de Rihanna e ter seu look escolhido pela própria Anna Wintour, organizadora do evento e editora-chefe da Vogue norte-americana.

Em entrevista ao Hugo Gloss, a Poderosa deu mais detalhes dessa noite com as estrelas. "Não vi a Rihanna no evento, apenas no after party, mas a gente conversou. Falei: 'Menina, quem me viu e quem me vê. Antes eu correndo atrás de você igual uma louca no Rio de Janeiro e agora estou aqui no Met Gala'. Rimos da situação e seguimos. Mas assim, independente do que dizem, não tenho vergonha de nada disso, me sinto vivendo um sonho", comentou ela. Em seguida, questionada sobre a comida que foi servida no evento, que foi alvo de reclamações de alguns famosos, Anitta não fugiu. "Eu comi, achei tudo muito bom. Era comida vegana, mas assim... tudo muito chique. Depois de lá eu fui para o after party", lembrou.

Durante o papo, a cantora também demonstrou insegurança com o tapete vermelho. "Achei que ninguém ia saber meu nome, mas quando cheguei lá tinha várias pessoas gritando 'Anitta'. Fiquei toda animada", relatou. Depois, a Poderosa falou sobre o encontro com Lil Nas X. "Nos esbarramos no tapete e quando você dá de cara com a entidade você não faz nada, você fica parada deixando ela fazer a coisa dela. De repente ele me chamou, disse que adorava tudo que eu fazia pelo meu país e pediu uma foto comigo. Quando ele pediu a foto eu quase desmaiei. Eu não acreditava que ele sabia quem eu era", narrou.

A intérprete de "Vai Malandra", que está morando nos Estados Unidos, ainda defendeu a saída de Jair Bolsonaro (sem partido) do poder Executivo. "Se Deus quiser esse presidente cai e o dólar diminui. Deus, por favor”, disse ela, que juntou as mãos em gesto de oração. À situação, Anitta comentava o preço do dólar no Brasil, que fechou em R$ 5,26 na quinta-feira (16) e tem variado conforme as declarações do presidente da República.

Falando em economia, Anitta  abordou a inflação no país, que tem colocado os preços dos produtos cada dia mais altos. “[Está] um absurdo, minha família estava me falando dos preços. Oque é isso? A comida! Gasolina...”, criticou ela. Mostrando-se antenada, por fim, a artista ainda analisou as manifestações de 7 de setembro, para as quais Bolsonaro convocou seus apoiadores às ruas. "E o povo comemorando esse presidente doido. Isso tem que mudar! Muda Brasil, pelo amor de Deus", pontuou.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários