Tiririca usou dinheiro público para visitar conterrâneos no Ceará
Câmara dos Deputados
Tiririca usou dinheiro público para visitar conterrâneos no Ceará

Tiririca, de 56 anos, se tornou um dos assuntos mais comentados desta quarta-feira (11) ao votar "não" na sessão sobre o voto impresso na Câmara dos Deputados . O deputado federal (PL), que tem uma base de apoio alinhada com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), surpreendeu os apoiadores do mesmo ao se mostrar contra a implementação da pauta. 

Opositores de Jair Bolsonaro, não necessariamente apoiadores de Tiririca, claro, não perderam a oportunidade de zombar da base bolsonarista. Um internauta, inclusive, chegou a comentar no Twitter que o ex-palhaço já fez mais pelo Brasil que o próprio presidente, isso apenas por não optar ao voto impresso. 

Mesmo após ter sido derrotada em comissão especial, a PEC do voto impresso - bandeira defendida por Bolsonaro - foi rejeitada pela Câmara dos Deputados nesta terça-feira (10). Ao todo foram 229 votos favoráveis e 218 contrários. Como não foram obtidos os 308 votos favoráveis, o mínimo necessário, o texto será arquivado. Na somatória final, 448 votos foram computados.

Votaram a favor do voto impresso partidos com deputados do PSL, Republicanos e Podemos, conhecidos por terem inclinações bolsonaristas. Contra a PEC votaram deputados de partidos como PT, PSOL, PCdoB, PDT, PL, PSD, MDB, PSDB, PSB, DEM, Solidariedade, Avante, Cidadania, PV e Rede, conhecidos por um viés de esquerda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários