Luciano Huck
Reprodução
Luciano Huck

As Forças Armadas realizarão um desfile de blindados e tanques de guerra na Esplanada dos Ministérios , em Brasília, nesta terça-feira (10). O evento coincide com o dia que está marcada a votação para a PEC do voto impresso. Na internet, o evento não foi visto com bons olhos, o que lhe rendeu críticas, incluindo de Luciano Huck, apresentador da Globo, que substituíra Faustão .

"O desfile militar encomendado e programado para hoje é teatro que demonstra mais fraqueza do que força. Além de amplificar a derrota do voto impresso, terá uma repercussão internacional desastrosa, disse Raul Jungmann. Concordo com ele", disse Luciano, citando o ex-ministro da Segurança Pública do Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participará do desfile  em frente a Esplanada dos Ministérios e do Palácio do Planalto. O objetivo é demonstrar força em meio a queda de popularidade e a inclusão do mandatário em inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A tropa irá partir do Rio de Janeiro e tem como destino o Campo de Instrução de Formosa, em Goiás. Veículos blindados, armamentos e outros itens da Força de Fuzileiros da Esquadra irão passar pela capital federal.

No total, estarão presentes mais de 2.500 militares das Forças Armadas. A operação contará com mais de 150 militares diferentes. Aeronaves, blindados e anfíbios serão expostos no desfile. A apresentação, programada para amanhã, ocorrerá no mesmo dia em que o plenário da Câmara dos Deputados votará a proposta do voto impresso.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários