O jogador do Palmeiras Patrick de Paula ao lado da filha, de 3 anos, e da ex, Rayssa Lopes
Reprodução
O jogador do Palmeiras Patrick de Paula ao lado da filha, de 3 anos, e da ex, Rayssa Lopes


A ex-namorada do jogador Patrick de Paula, do Palmeiras, afirmou ao colunista Léo Dias que o jogador não é um bom pai. Rayssa Lopes, 21, tem uma filha de 3 anos com Patrick e diz que o craque se nega a auxiliar a vida das duas, que moram sozinhas em casa da zona norte do Rio de Janeiro. Segunda ela, as duas passam por dificuldades. Equipe do jogador diz que acusações são falsas.

Recentemente, Patrick de Paula se envolveu em mais duas polêmicas dentro do Palmeiras: ele  foi multado após fazer uso de piercing em jogo e foi afastado após ser flagrado em festa clandestina .


Rayssa engravidou de Patrick pouco antes de ele ser escalado para jogar no Palmeiras. Depois da convocação, seguiu carreira e abandonou a ex-namorada. Ela afirma ainda que Patrick renegou a filha até seus dois anos de idade e só a assumiu no último ano.

Ao longo deste período, Rayssa viveu situações precárias. “Tive que ir embora para o interior da Bahia porque passei fome aqui no Rio de Janeiro depois que a minha avó, que me criou, faleceu. E aí fui para casa de parentes que me acolheram”, diz. Rayssa afirma que abriu um processo contra Patrick, mas que sofreu ameaças da família e desistiu de levá-lo adiante.

Você viu?

“O que está me revoltando no momento é que ele é um péssimo pai e, recentemente, vi uma imagem na qual Patrick era garoto propaganda de uma campanha que o Palmeiras fez em apoio às mães da favela. Me indignei e achei muita hipocrisia, já que o mesmo não dá apoio a mim, que sou mãe da filha dele e de comunidade”, explica a ex.

Sobre a pensão, Rayssa afirma que o valor depositado pelo craque é baixo e não dá conta das despesas do dia a dia delas em uma casa de aluguel. Além disso, o jogador não faz visitas frequentemente.

“Minha situação continua precária. Eu pago a escola da nossa filha, pago o plano de saúde, luz, água e fico com a criança em tempo integral porque ele não pega a menina, ele não pergunta por ela. São raríssimas as vezes que ele a leva para casa dele. E quando ela vai, é uma tortura porque ela não é acostumada com ele e a família dele. Isso tem mexido com a cabeça dela. Quando ela vai para a casa dele, ela tem uma vida de rico”, afirma.

A ex explica que foi morar perto da mãe do jogador a pedido dele. Patrick teria afirmado que ela receberia ajuda, mas diz que isso não aconteceu.

“Após seis meses morando nessa casa, descobri que ele comprou uma mansão para a mãe dele no condomínio Riviera Del Sol, no Recreio [Rio], e eu permaneci com a filha dele aqui. As pessoas começaram a perceber a filha dele nas ruas e eu comecei a ser perseguida. Ficou perigoso para mim, cheguei a falar com ele sobre isso”, afirma.

Após as acusações, a assessoria de imprensa de Patrick afirmou que as informações de Rayssa não são verdadeiras. A equipe afirma que o jogador não sabia que era pai até a criança completar um ano e meio. Além disso, ele estaria pagando, além da pensão, o plano de saúde e aluguel da casa em que a filha está com Rayssa. Em relação às poucas visitas, a equipe afirma que isso se dá porque as duas moram na Bahia, e ele no Rio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários