Cid Moreira e a esposa, Maria de Fátima Sampaio Moreira
Reprodução/Instagram
Cid Moreira e a esposa, Maria de Fátima Sampaio Moreira

O ex-caseiro de Cid Moreira, que trabalhou com o jornalista durante 26 anos, disse que o ex-âncora da Globo sofre maus-tratos da esposa, Maria de Fátima Sampaio Moreira. Segundo o Notícias da TV, o ex-funcionário aceitou ser uma das testemunhas  no processo aberto pelos filhos do jornalista, Rodrigo Radenzev Simões Moreira e Roger Felipe Naumtchyk Moreira, contra a madrasta e contou algumas situações que viu na casa.

Roger e Rodrigo acusam a madrasta de manter o pai em cárcere privado. Os filhos de Cid Moreira alegam que o jornalista está com demência e é dopado de remédios pela esposa. Eles afirmam que Fátima se apropriou dos bens do marido e pedem a prisão preventiva da madrasta.

O ex-caseiro que está do lado dos filhos do jornalista trabalhou na casa de 1991 a 2017. Ele teria sido demitido por Fátima sem justa causa e diz que não recebeu a bonificação corretamente, mas não entrou na Justiça Trabalhista em consideração a Cid Moreira. Ele foi localizado pelos advogados de Roger e Rodrigo e aceitou testemunhar no caso, contando situações que viu acontecer com o locutor.

Entre os episódios narrados,  o ex-funcionário fala que Fátima não alimentava o marido corretamente. "[A comida] era horrível. (...) A comida sai da geladeira, esquenta, vai para a mesa, passa duas horas na mesa, depois volta para a geladeira. [Era] 15 dias fazendo isso. Era pizza todo dia. E daquelas pizzas horríveis. Ela [Fátima] fazia [a pizza], ficava um tempão lá na geladeira. Era todo dia pizza", conta.

Você viu?

Ele também diz que Fátima deixava o jornalista trancado em casa por longos períodos quando tinha que se ausentar. "Era todo dia. O coitado ficava igual um bicho preso na jaula, porque ali [na casa] tem que botar aquelas grades. Senão, entra bicho toda hora dentro de casa. (...) Ela sumia, só chegava à noite. Dizia que ia ao salão, que estava fazendo esse negócio de ginástica que ela faz", recorda.

O ex-caseiro também confirmou a versão contada pelos filhos de Cid Moreira, de que a esposa do jornalista se apropriou dos bens dele. Segundo o ex-funcionário, Fátima emprestava dinheiro para conhecidos, amigos e familiares. Uma das situações reveladas seria um empréstimo de R$ 50 mil que ela concedeu a uma funcionária.

Sobre as acusações de que Fátima agride o marido, o antigo funcionário fala que Cid já apareceu com o olho roxo sem maiores explicações. Angelo Carbone, o advogado dos irmão Moreira, pede que o depoimento do ex-caseiro seja apurado pela Justiça.

"[O caseiro noticia] que ela agredia ele [o marido], com lesões corporais. Que ele [Moreira] não é mais aquele homem. Mas, sim, uma criança. [O ex-empregado] fala sobre a vida íntima da Fátima. Vincula ela à família [que chamamos de quadrilha], com modus operandi idêntico. Que [ela] maltrata Cid Moreira. O declarante está à disposição da Justiça para narrar os bens, veículos e valores que ela dá para amigos, parentes ou suas amizades, e que não para em casa", diz o advogado.

No texto, ele se refere à família de Fátima como uma quadrilha. Isso se dá porque a esposa do jornalista é alvo de um inquérito policial do Ministério Público do Rio de Janeiro, pois o irmão dela é acusado por testemunhas de ter extorquido a sogra idosa e por causa e semelhança toda a família deve ser investigada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários