Cena do filme Minha Mãe É Uma Peça
Reprodução
Cena do filme Minha Mãe É Uma Peça

Logo após contar que Gil do Vigor , Hugo Gloss, Marcela McGowan e Raquel Virgínia estão ao seu lado na apresentação da live, Caio Braz declara que a Parada LGBTQIA+ homenageia o artista Paulo Gustavo, vítima da Covid19 . No vídeo chamado, é possível ver cenas dos filmes 'Minha Mãe é Peça', intercalando com falas de amigos e seu marido, Thales Bretas .

O vídeo começou com o marido de Paulo, Thales Bretas, falou da capacidade do ator em tocar as pessoas. Em seguida, foi a vez do amigo Pedroca Monteiro lembra o poder de transformação de Paulo Gustavo por sua autenticidade. Preta Gil declarou que ele bugou a cabeça das pessoas homofóbicas e conservadoras que foram conquistadas pelos seus filmes, refletindo sobre o próprio preconceito. Mônica Martelli declarou que o casamento de Paulo e Thales mostrou para o Brasil o que é amor.

A atriz também falou que dona Hermínia - personagem de Paulo Gustavo - entrou em muitos lares brasileiros e ajudou muitos pais a aceitarem seus filhos. O ator Rodrigo Pandolfo, que viveu o filho gay de dona Hermínia lembrou com emoção a cena do brinde de casamento do último filme da franquia 'Minha Mãe é uma Peça', sentindo-se honrado em participar de um momento que serviu para catalisar a naturalização da união gay para as pessoas que estavam assistindo.

Thales Bretas voltou ao final do vídeo, falando do quanto eles foram um casal privilegiado, contando com o apoio da família. Marcelo Cosme declarou que as mensagens dos filmes irão perdurar por muito tempo. Rodrigo também volta falando sobre seguir resistindo e rindo, enquanto Thales segue desejando que o amor vença sobre todas as coisas, nem que precise se impor por isso.

Os apresentadores da live estavam bastante emocionados ao final do vídeo e aproveitaram para falar sobre o carinho que sentiam por Paulo Gustavo e seu legado dentro da comunidade LGBTQIA+.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários