Kelly Osbourne falou detalhes sobre o abuso de substâncias que enfrentou
Youtube/Reprodução
Kelly Osbourne falou detalhes sobre o abuso de substâncias que enfrentou

Kelly Osbourne, filha de Ozzy Osbourne de 36 anos, disse que tomar Vicodin, um analgésico derivado da codeína, após uma cirurgia de amigdalite quando era adolescente foi o ponta pé principal que a levou para o abuso de drogas como heroína mais tarde. A afirmação foi feita em entrevista ao ao Red Table Talk, programa de Jada Pinkett Smith, Willow Smith e Gammy.

“Eles acabaram tendo que me fazer uma cirurgia maluca e, depois disso, me deram Vicodin, e isso era tudo que eu precisava”, disse a ex-apresentadora do programa "Fashion Police".

Kelly revelou que a baixa autoestima foi o principal motivo para que as drogas fossem tão atraentes para ela na época. Por isso, não demorou muito para que se vício evoluísse para além do Vicodin. “Muito rapidamente passou de Vicodin para Percocet, de Percocet para heroína, eventualmente, porque era mais barato. Fui pega comprando e, no dia seguinte, minha mãe me colocou na reabilitação”, disse ela.

A ex-apresentadora revelou que no auge do seu vício, passava praticamente 24h por dia sob o efeito de alguma substância. “Nunca fui trabalhar sóbria. Nunca fui jantar sóbria. Eu não fiz nada sóbria”, contou.

Entre idas e vindas da reabilitação, Kelly decidiu ficar completamente limpa, inclusive de álcool, em 2017, mas confessou que em abril deste ano teve uma recaída com bebidas.

Você viu?

Às apresentadoras do "Red Table Talk", Osbourne detalhou que a recaída ocorreu na casa do seu namorado, Erik Bragg.

“Só quero ser a melhor versão de mim mesma com minha família, meu namorado e meus amigos, e não fui. Eu estava muito longe disso. Eu nunca tive um namorado que me apoiasse nessa área antes”, desabafou.




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários