Harry e Meghan Markle renunciam os títulos da realeza britânica
Reprodução/Instagram
Harry e Meghan Markle renunciam os títulos da realeza britânica


Um detetive particular de Los Angeles , no estado da Califórnia, assumiu ter espionado Meghan Markl e e sua família para o tabloide inglês The Sun , em 2016, no início do relacionamento com o príncipe Harry de Gales. A confissão aconteceu no portal Byline Investigates, famoso por investigar escândalos da mídia britânica. 

De acordo com o portal, o investigador Dan Hanks, que trabalhou durante décados para o The Sun e outros tabloides ingleses, foi contratado para descobrir detalhes da vida particular de Meghan, que na época atuava na série Suits, gravado em Toronto, no Canadá. 

Familiares da duquesa de Sussex , como seu pai, Thomas Markle, e o filho dele, Thomas Jr, além do ex-marido da atriz, foram investigados a partir das informações conseguidas pelo detetive. Dan Hanks publicou um pedido de desculpas à Meghan por meio do portal. 

"Peço desculpas a Meghan Markle e ao príncipe Harry por investigar sua família, especialmente seu pai, em nome do The Sun. Eu nunca quis prejudicar Meghan Markle e não teria feito o serviço se soubesse que causaria todos esses problemas. Também quero aproveitar a oportunidade para me desculpar com a rainha, porque agora percebo o mal que o meu trabalho para o The Sun causou para toda a família", declarou ele. 

Você viu?


Em nota à BBC, os duques disseram que “é um momento importante de reflexão para a indústria da mídia e a sociedade como um todo, uma vez que essa investigação mostra que as práticas predatórias do passado continuam em atividade, causando danos irreversíveis para famílias e relacionamento”. Hanks contou que entregou, em 30 de outubro de 2016, um dossiê de 90 páginas sobre Meghan e parentes.

No documento, constavam endereços residenciais, e-mails, registros de carros, números de telefone, informações de outros membros da família e amigos e ainda o número do seguro social da atriz. Essa é uma informação confidencial, tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido, e a divulgação é crime. Neste dia, os primeiros rumores sobre o relacionamento de Meghan e Harry foram publicados, no tabloide Sunday Express. 

Pouco tempo depois, uma matéria sobre uma troca de mensagens entre o casal foi publicada pelo The Sun, surgindo a acusação de que o celular da atriz ou do príncipe havia sido hackeado. O detetive vendeu seus arquivos para o Byline, entregando junto recibos e e-mails comprovando a negociação, o pagamento e a entrega do dossiê para o tabloide. 

Em nota, o The Sun afirmou que não pediu a Hanks que usasse métodos ilegais e que não usou o seguro social da duquesa. Conforme mostram os documentos, o detetive recebeu cerca de 4 mil libras (aproximadamente R$31mil) pelo dossiê.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários