Luiza Curvo
Reprodução/Instagram
Luiza Curvo relembra do tempo em que era atriz-mirim

Alguns ex-atores mirim já reclamaram do assédio e da exposição que sofriam quando eram pequenos e brilhavam na televisão, como Karol Lanes que já falou do bullying que sofria na época de "Avenida Brasil" . Luiza Curvo, que brilhou em "Era Uma Vez" (1998) como Glorinha, também falou sobre a dificuldade que tinha em manter sua privacidade na época em que estava na novela, que está sendo reprisada atualmente no Canal Viva.

"A verdade é que eu sou extremamente tímida. Adoro mostrar e falar sobre o meu trabalho, mas a minha vida pessoal é algo precioso, sobre a qual nem mesmo alguns conhecidos sabem detalhes. Não estou disposta a abrir mão disso. Quando eu era criança, eu entendia menos a minha timidez. Claro, quando eu era reconhecida pelas pessoas na rua a minha bochecha ficava corada. Mas era uma vida tão atribulada que não pensava muito nisso. Com o passar dos anos, fui ficando mais consciente. Eu ia fazer uma sessão de fotos, por exemplo, e pediam para eu fazer uma posição sexy. Teve uma época em que queriam saber se eu ainda era virgem. Isso interessa?", disse Luiza em entrevista à colunista Patrícia Kogut.

O último trabalho de Luiza na televisão foi na série da Record "Conselho Tutelar" (2018). Atualmente ela se dedica ao trabalho no teatro e fala que não se vê longe dos palcos. "Não consigo mais viver sem o teatro. E isso tem sido um dos grandes desafios neste período de pandemia e isolamento social. Eu vivo de arte em todos os sentidos, não só financeiro. Sobrevivo disso. É o meu alimento. Ao mesmo tempo, vejo que os meus problemas são uma ervilha perto de tudo o que está acontecendo no mundo. Eu e a minha família estamos com saúde. As dívidas e os trabalhos cancelados, isso tudo a gente resolve depois", fala.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários