Henri Castelli
Reprodução
Agressores de Henri Castelli seriam amigos do prefeito de Barra de São Miguel

Henri Castelli gravou um vídeo contando que foi agredido pouco antes do Ano Novo na cidade de Barra de São Miguel , em Alagoas. Novos detalhes do caso teriam sido revelados e uma testemunha alega que os agressores estariam acompanhados do prefeito do município, Zezeco, que também é dono do hotel onde o crime ocorreu, e seriam filhos de um ex-governador do estado.

O caso foi registrado na delegacia de polícia e os agressores foram reconhecidos. Uma testemunha que não quer ser identificada gravou um depoimento ao Instagram Vem me Buscar Hebe contando o que viu. Segundo essa pessoa, os seguranças do local não interferiram na hora da agressão e o estabelecimento se recusou a entregar as câmeras de segurança.

"O pessoal era amigo do prefeito da cidade e do dono do Marina, que eles esconderam as câmeras. Se o Henri tivesse feito qualquer coisa, eles seriam os primeiros a divulgarem essas filmagens. Eles estão privando a gente disso, porque o dono da Marina é amigo dos caras e está protegendo os amigos. Fora que os seguranças não prestaram socorro, o processo civil cabe para eles também", diz a testemunha.

"O dono do Marina (Zezeco) tinha pedido ao Henri para quando ele fosse lá, postasse no Instagram, para ajudar a divulgar. Na hora que a gente chegou, Henri foi lá, filmou o cantor tocando, postou e ficou mexendo no celular. De repente, o segurança do Carlinhos Maia, que estava com a gente, veio, e falou: pega o Henri, pega o Henri, e separamos a briga. Os agressores têm barco na Marina e são as pessoas mais ricas de lá. Eles estavam acompanhados do prefeito Zezeco", continua. Os possíveis agressores são: Guilherme Aciolly, Humberto Vilar, André Vilar e Bernardo Malta de Amorim.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários