Nicette Bruno
Jair Magri/Divulgação
Nicette Bruno


A atriz Nicette Brunoque estava internada com Covid-19 em hospital do Rio de Janeiro , morreu aos 87 anos neste domingo (20). Segundo informações da filha da artista, a também atriz Beth Goulart, Nicette provavelmente contraiu o vírus durante uma reunião familiar.

"Mamãe ficou muito protegida durante dez meses. Coloquei numa redoma. Mas as coisas acontecem quando a gente menos espera. Um parente foi visitá-la e não sabia que estava doente", contou ela, que não contraiu a doença. "Mas meu irmão teve e meu filho e minha nora também pegaram", disse à coluna de Patrícia Kogut.

Nicette nasceu no dia 7 de janeiro de 1933, em Niterói, no Rio de Janeiro. Desde muito pequena, já tinha a arte como profissão. Iniciou a carreira artística aos 4 anos, na Rádio Guanabara , no programa infantil de Alberto Manes. Por lá, declamava, cantava e tocava piano.

Depois, Nicette ingressou no grupo de teatro da Associação Cristã de Moços, e a atuação entrou de vez na vida da artista. De lá, passou por mais algumas companhias e, aos 14 anos, já era profissional contratada pela Companhia Dulcina-Odilon, da atriz Dulcina de Morais. Foi onde estreou na peça 'A Filha de Iório', de Gabriele D’Annunzio. Com Ornela, Nicette faturou a medalha de ouro de Atriz Revelação pela Associação Brasileira de Críticos Teatrais. 

E a atriz não parou mais. Foi no teatro, inclusive, que ela encontrou o grande amor de sua vida, o ator Paulo Goulart , falecido em 2014. Em 1952, os dois se conheceram no palco e trocaram os primeiros beijos nos camarins durante os intervalos do espetáculo 'Senhorita Minha Mãe', de Louis Verneuil, segundo o site Memória Globo .  Da união, oficializada em fevereiro 1954, nasceram os atores Paulo Goulart Filho, Bárbara Bruno e Beth Goulart.

Você viu?

Em
Reprodução
Em "Papai Coração", Paulo Goulart e Nicette Bruno atuavam com os filhos Paulo Goulart Filho, Bárbara Bruno e Beth Goulart


Uma pioneira na televisão, Nicette atuou na Tupi , em 1952 e 1962, na primeira adaptação do ' Sítio do Picapau Amarelo ', feita por Tatiana Belinky e Júlio Gouveia. Anos depois, de 2001 a 2004, ficou eternizada como a doce Dona Benta para várias crianças ao participar da segunda versão do seriado infantil, produzida pela Globo .

Nicette Bruno interpretou Dona Benta
Reprodução/Globo
Nicette Bruno interpretou Dona Benta



Sua primeira telenovela foi 'Os Fantoches' (1967), na TV Excelsior . A atriz participou ainda de novelas de grande sucesso na extinta Tupi , como 'Meu Pé de Laranja Lima' (1970), baseada no romance de José Mauro de Vasconcelos; 'Éramos Seis' (1977), de Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, uma adaptação do livro de Maria José Dupré; e a inacabada 'Como Salvar Meu Casamento' (1979), de Edy Lima, Ney Marcondes e Carlos Lombardi.

Nicette Bruno foi Madre Joana em 'Éramos Seis', de 2020
Reprodução/Globo
Nicette Bruno foi Madre Joana em 'Éramos Seis', de 2020


Seus últimos trabalhos na televisão foram em ' Órfãos da Terra ', da Globo , dando vida a Ester Blum, e o remake de ' Éramos Seis ', produzido também pela emissora carioca em 2020, quando Nicette fez uma participação especial como a Madre Joana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários