Carlinhos Mendigo e Netinho
Reprodução
Carlinhos Mendigo e Netinho


O humorista Carlinhos Mendigo e o cantor Netinho da Bahia foram denunciados pelos crimes de homofobia e transfobia pelo suplente de deputado estadual por São Paulo e ativista Agripino Magalhães na última segunda-feira (10). 

O cantor deu uma entrevista ao deputado Eduardo Bolsonaro e declarou que "se esse pessoal LGBTQIA+ não vivesse de acordo com o fiofó, porque eles vivem assim, pensando no fiofó, estariam hoje comandando o Brasil junto com o Jair (Bolsonaro), apoiando o Jair, ia ser maravilhoso. Mas eles foram doutrinados a enxergar a vida pela lente do fiofó". 


Já o humorista fez uma série de publicações ofensivas  ao filho de Gretchen, que é um homem trans. Atualmente,  o perfil de Carlinhos está suspenso da rede social. 


"Desde que a LGBTIfobia foi equiparada ao crime de racismo no STF (Supremo Tribunal Federal), qualquer LGBTI+ que se sentir ofendido por uma ofensa LGBTIfóbica --homofóbica ou transfóbica-- pode processar o autor das ofensas uma vez que não se trata de um mero crime de injúria pessoal, mas sim de ofender toda uma população LGBTI+, um grupo de pessoas", disse Magalhães em publicação no Instagram.

"Hoje, segunda-feira, dia 10 de Agosto de 2020. Eu, Agripino Magalhães, juntamente com os meus advogados, iremos abrir denúncia [queixa-crime] contra o cantor Netinho da Bahia e o Carlinhos Silva (Mendigo). Iremos abrir no Ministério Público de São Paulo, por crimes de ofensas homofóbicas e transfóbicas. Netinho da Bahia e Carlinhos Silva (Mendigo) irão responder na Justiça", completou o político. 

    Veja Também

      Mostrar mais