No último domingo (28), o "Fantástico" exibiu uma reportagem com filmagens de uma aglomeração que aconteceu em uma festa no Morumbi, bairro da Zona Sul de São Paulo.  A casa onde aconteceu o evento é de Mário Velloso, que tentou se explicar em entrevista à revista GQ.

Festa sigilosa de DJ Mario Velloso
Reprodução
Festa sigilosa de DJ Mario Velloso


Com a pandemia, o músico disse que o mercado está complicado e que as lives acabam sendo uma saída. A finalidade da festa, segundo Mário, era justamente esta. "As lives, por mais que não deem muita coisa nós vamos continuar fazendo, inclusive fizemos outras mais, com doações, beneficentes para o pessoal que trabalha nesse meio e tem menos recursos que a gente. Conseguimos mil e quinhentas cestas básicas para esse pessoal que trabalha em festas, de limpeza, iluminação, a gente conseguiu doar para esse pessoal. A ideia era fazer uma live grande aqui em casa".

Segundo o DJ, as coisas sairam do controle. "Isso era a ideia, mas o que aconteceu é que, por causa de agenda, mas com tudo já organizado, a gente teve que mudar para talvez na semana que vem. Aí um amigo me ligou e falou que era o aniversário dele, que queria fazer uma festa, mas mora em apartamento e perguntou: ‘Posso fazer uma coisa pequena na sua casa?’. Eu falei: ‘Pode’. Aí eu pensei que aproveitaria e faria uma live no meio. Mas só que saiu da proporção que era para ser."

Velloso disse ainda que não era para ter tanta gente no local. "Era para ser uma coisa super pequena, iria ser extenso, como disse, com 12 horas de live – vai ser, a gente vai fazer ainda – e acabou que veio muita gente. Uma hora eu mandei fechar a porta obviamente e falei: ‘Gente, o que está acontecendo?’. Tanto que não era nem dentro da minha casa, era só na garagem. Não sei se você chegou a ver uma foto dentro", tentou se explicar.

Aglomeração na casa de Mário Velloso
Reprodução/Globo
Aglomeração na casa de Mário Velloso



O amigo citado por Mário é Ivo Kos, CRO da empresa de securitização ISEC. "Ele sempre faz festa junina no aniversário dele, soube que ia ter isso aqui em casa da live, que não ia ser festa, comemoração confraternização, nada, era algo de trabalho mesmo, mas aí acabou sendo muito legal porque a gente contratou as pessoas que ajudaram aqui, que são pessoas que trabalham no meio também e agradeceram super porque estão há dois meses sem ter um income para pôr comida na mesa em casa. Então, a gente sentiu, ‘que bom, pelo menos alguma coisa boa saiu da confusão que deu na porta, com muita gente’. Eu fiquei preocupado também, apesar de tudo, é a minha casa."

Ainda em entrevista à revista, o músico disse que não abriu sua casa e que a festa aconteceu apenas na garagem, com 80 a 90 pessoas. Mário revelou que não foi ele quem convidou tanta gente. "'Cara, de onde veio isso?’. Me disseram que alguém espalhou o convite. Eu acho que o que deu o bafafá foi a quantidade de gente pra fora, que eu não queria que entrasse", contou.

"Era para ser uma reunião de amigos, mas a coisa tomou uma proporção maior que a esperada, mas menor do que estão achando que foi", finalizou.

    Veja Também

      Mostrar mais