A participante do "BBB 14" Clara Aguilar , que trabalha se mostrando por vídeo na internet há 14 anos, contou que o público dela cresceu durante o período de isolamento social.

Leia também: Ex-BBB se exibe nua na web e afirma que coronavírus ajudou na audiência

Clara Aguilar
Reprodução/Instagram
Ex-BBB Clara Aguilar fala sobre trabalho como camgirl


Leia também: Com bunda à mostra, Geisy Arruda inova na web e assiste strip-tease de cam girl

Clara ficou conhecida por ter vivido o único romance lésbico do "BBB", programa da Globo. Antes de entrar no reality, ela já trabalhava como camgirl  e, hoje em dia, ela se divide entre casamento, filhos, o trabalho como DJ e youtuber e, é claro, os shows via webcam. Estes últimos, com a demanda maior nos últimos tempos. 

"Acho que as pessoas estão numa carência, né? Principalmente as que moram sozinhas. Tenho muitas clientes mulheres também, não são só homens, tenho feito muito mais dinheiro", revela Clara em entrevista ao Uol.

Leia também: Moda das lives chega no mundo pornô com shows de sexo ao vivo

A ex-BBB conta que dá para ganhar no mínimo entre 3 e quatro mil reais por mês nessa profissão e lembra da época em que trabalhava com sites estrangeiros e chegou a receber mensalmente 20 mil reais.

Atualmente, ela só faz as apresentações quando está disponível e costuma ficar de três a quatro horas online. No começo, Clara lembra que costumava passar oito horas se exibindo. A personalidade também revela o segredo para uma camgirl se dar bem: 

"Geralmente as camgirls que ganham mais dinheiro trabalham observando quem está do outro lado e não tirando a roupa. A gente age praticamente como psicóloga. Muitos clientes entram para contar como foi o dia, dos dramas da vida. A gente conversa e aconselha. A camgirl que sabe conversar sobre tudo e criar um laço com o cliente é a que vai ganhar mais dinheiro", revela Clara.

    Veja Também

      Mostrar mais