Após uma reunião emergencial, a Rainha Elizabeth II acatou em partes a decisão do Príncipe Harry de deixar de ser um membro sênior da Família Real. Em seu primeiro pronunciamento após o início da transição, a qual a imprensa britânica apelidou de Megxit, o irmão de William lamentou a perda de títulos. 

Leia também: Meghan Markle e Príncipe Harry pensam em desistir de títulos reais, diz jornal

Príncipe Harry e Meghan Markle arrow-options
Reprodução/Instagram
Príncipe Harry e Meghan Markle

"Nossa esperança era continuar servindo à Rainha, a comunidade e minhas associações militares, mas sem financiamento público", iniciou Príncipe Harry .

Leia também: Após renúncia, príncipe Harry e Meghan Markle podem perder R$ 10 milhões ao ano

"Infelizmente, isso não foi possível. Aceitei, sabendo que isso não muda quem eu sou ou com o que estou comprometido. Espero que entendam o que aconteceu, que eu estou afastando minha família de tudo que já conheci para dar um passo adiante no que espero que possa ser uma vida mais pacífica", continuou ele. 

Além de não poderem mais usar os títulos de "suas majestades reais", Harry e Meghan Markle não receberão financiamento da Família Real , que vem do governo, para realização de seus deveres. Sobre isso, ele dissertou.

Leia também: 'Se alguém precisar de dublagem, estamos disponíveis', diz príncipe Harry

"A decisão que tomei para que minha esposa e eu recuássemos não foi leve. Passamos por muitos meses de conversas depois de tantos anos de desafios", disse  Príncipe Harry , acrescentando: "O que quero esclarecer é que não fomos embora e certamente não estamos indo embora" .



    Veja Também

      Mostrar mais