Tamanho do texto

Em recente manifesto nas redes sociais, influencer, modelo e autora falou sobre a censura frequente que sofre no âmbito digital e como lida com isso

Na manhã desta quarta-feira (05), Geisy Arruda atualizou sua conta do Instagram com uma publicação de pura indignação. "Censura do cacete! Vou lutar até o fim”, clamou a modelo.

Leia também: Geisy Arruda sensualiza de biquíni rosa: "Dias de glória"

Geisy Arruda arrow-options
Reprodução/Instagram/@geisy_arruda
Geisy Arruda

Recentemente Geisy Arruda teve fotos e vídeos retirados de sua conta do Instagram e do Youtube por motivos de alto teor erótico. Inconformada com a situação, ela desabafou nas redes sociais. "Estou [puta]… com a hipocrisia das pessoas. Ninguém transa, ninguém manda nudes, ninguém tem [bumbum]…. Outro dia, postei um story em que aparecia um bico [do peito] de nada, meia unha. O Instagram derrubou".

Leia também: Geisy Arruda rebate seguidor que diz que ela incentiva o estupro

"Postei uma entrevista [no YouTube] com o Kid Bengala, em que ele abaixou as calças de sunga. Derrubaram”, reclamou a influencer, que disse ter chorado com toda a situação.

Pelo Twitter, ela afirmou que seu livro, "O Prazer da Vingança", quase sofreu censura em seu formato digital por conta de fotos em que ela surge seminua. “Eu já chorei foi de ódio hoje. O meu livro não é só um livro, é um grito de liberdade. Permitir ser calada pela censura, vai contra tudo que penso e idealizo”, continuou.

Leia também: Geisy Arruda responde pergunta inusitada: "Você engole?"

Por fim, Geisy Arruda comemorou o fato de ter seu obra publicada como queria. “Eu cancelava o livro , mas não tirava os nudes! Tudo resolvido, meu povo. Teremos ‘O Prazer da Vingança’ na sua essência. E resistimos à censura , mudamos os padrões”.