Tamanho do texto

Teorias sobre o verdadeiro local de descanso da princesa iniciaram logo após o velório, em 1997

princesa diana veste roupa branca e chapeu de mesma cor arrow-options
Divulgação
Princesa Diana

A princesa Diana pode não estar enterrada onde sua família diz que está. Ou pelo menos essa é a teoria defendida por alguns fãs que afirmam que, na verdade, o local de descanso de Lady Di permanece em segredo para o grande público. De acordo com os teóricos, a princesa estaria enterrada na igreja da Virgem Maria, em Brighton

Leia mais: Sinais de divórcio entre Charles e Diana se repetem com William e Kate

A principal evidência para a teoria, publicada pelo portal The Mirror, é uma trilha de cimento ainda visível sob o mausoléu da família Spencer , que mostra onde o cofre foi aberto na época da morte da princesa e selado novamente logo em seguida. Além disso, os fãs apontam o enorme esquema de segurança em volta do lugar como um indício de algo mais valioso estaria guardado ali. 

portao de ferro mostra bilhete afixado com esquema de segurança arrow-options
Reprodução/Daily Star
Imagem do portal Daily Star mostra esquema de segurança

De acordo com a família real britânica, a princesa Diana está em em Althorp House , mansão localizada na Ilha do Lago Oval,onde a princesa de Gales cresceu. Os questionamentos sobre o verdadeiro sepultamento, porém, surgiram logo após o velório da princesa. 

Conforme mostram imagens do Daily Star, a área da igreja - apontada como verdadeiro local de descanso de Diana - é cercada com um portão para impedir a entrada de visitantes, bem como sensores de movimento e avisos de que a área se mantém constantemente alarmada. 

No local - conhecido como capela Spencer, um anexo da igreja - também estão enterrados outros membros da família real e pessoas importantes da linhagem de Diana, incluindo seu pai, John Spencer, que faleceu cinco anos antes dela. De acordo com pessoas que viveram próximo a igreja durante o ano de 1997, homens foram vistos trabalhando na capela após a tragédia que vitimou a princesa de Gales

Documentos oficiais apontam que o mausoléu foi selado novamente no dia 4 de setembro, dois dias antes do enterro da princesa, após a família mudar de ideia sobre o local onde o corpo ficaria. No ano seguinte a sua morte, porém, o porta-voz de um bispo que viveu no lugar disse a repórteres que o cofre foi selado “alguns dias após o funeral”.