Tamanho do texto

Compartilhando cliques de biquíni e rebolando até o chão, ex-apresentadora infantil está dando adeus à imagem de pura e assumindo uma atitude sensual

De férias na Itália, Eliana tem compartilhado alguns registros no Instagram. Todavia, alguns cliques chamaram mais atenção do que outros. O motivo? A loira estava de biquíni.

Leia também: Xuxa, Angélica e Eliana gravam juntas e negam rivalidade: "A gente cresceu"

Eliana arrow-options
Divulgação
Eliana

Como ganhou fama trabalhando com o público infantil, Eliana  moldou uma imagem de boa moça, sempre distanciando-se de polêmicas e evitando ganhar reconhecimento pelo seu corpo, fator este que tornou as fotos de biquíni tão raras.

Leia também: De férias na Itália, Eliana mostra clique raro de biquíni

No entanto, aos 45 anos de idade, isso está mudando. Já faz algum tempo que ela vem tomando uma postura diferente e fazendo coisas que não faria habitualmente, a começar pela entrevista que a apresentadora do SBT deu para a humorista Tatá Werneck , em 2018.

Durante o papo, a loira revelou seus segredos e preferências sexuais.  Ela declarou achar fantástica, a técnica do "pompoarismo" e disse aproveitar as preliminares. “Eu gosto das preliminares. Não gosto de chegar direto, não", disse.

Humorada, como de costume, Tatá Werneck perguntou se a convidada tinha o hábito de "tocar a campainha", uma metáfora para a masturbação feminina. Em resposta, a apresentadora do SBT disse que usar Os Dedinhos é essêncial. “Sempre! A mulher precisa se conhecer real. A gente precisa se tocar e não tem que ter vergonha disso, não". A entrevista terminou com as duas selando um beijo. 

Além disso, em 2019, a loira convidou Xuxa para o seu programa. Elas colocaram o papo em dia e surpreenderam os admiradores ao rebolarem até o chão ao som de um funk.

A nova Eliana

Leia também: “Gostaria de ganhar igual a Eliana”, diz Patricia Abravanel a Silvio Santos

Desapegada e "de boa com a vida", a nova Eliana apaga, aos poucos, a imagem de boa moça que a apresentadora moldou com o passar das décadas e dá espaço a uma nova mulher, lasciva, intensa e poderosa.