Tamanho do texto

Atriz da Globo fez um desabafo sobre a agressão que o eclesiástico sofreu no último domingo (15); Padre Marcelo não registrou queixa

Na tarde do último domingo (14) o padre Marcelo Rossi sofreu uma agressão enquanto celebrava uma missa, em Cachoeira Paulista, no Interior de São Paulo. Em suas redes sociais, Erika Januza definiu o caso como "ato de crueldade" consequente da "falta de amor" da pessoa que o executou. 

Leia também: Erika Januza sofre ataque racista na web: "Negros fedidos"

Erika Januza e Padre Marcelo Rossi arrow-options
Reprodução Instagram
Erika Januza e Padre Marcelo Rossi


"Empurraram o padre do altar, mas ele forte se levantou e seguiu a celebração, pois o amor de Deus sempre vence e te renova, te refaz", iniciou Erika Januza , que completou: " não poderia deixar de me manifestar sobre esse ato de crueldade e falta de amor ou o que quer que seja".

Leia também: Erika Januza fala sobre boatos de ser rainha da Grande Rio: "Constrangida"

Na sequência, a atriz da Globo afirmou que ficou inconformada com o epurrão. "Fiquei muito indignada, e ainda estou. Mas me coloco sempre em reflexão quando vejo atitudes como essa. Como pode tanta crueldade no mundo? Enquanto ele leva a palavra de amor de Deus, alguém sai de sua casa para destruir".

"Precisamos nos colocar em oração. Cada um tem sua crença e é preciso, urgente e necessário respeitar todas elas. O amor ao próximo, independente de qualquer coisa, é o que precisa prevalecer", continuou a atriz da Globo .

Leia também: Erika Januza é assaltada em São Paulo: "Levaram meu celular"

"Força, padre Marcelo Rossi ! Que você continue firme e de pé na caminhada para nos levar suas palavras de amor e esperança e seguirmos com Deus e Maria na frente nos protegendo e vencendo as barreiras", finalizou Erika Januza .