Tamanho do texto

Em vídeo, Chay Suede se posicionou contra Jair Bolsonaro com a campanha "Ele Não" e listou seus motivos para não votar no candidato do PSL

A campanha " Ele Não ", contra o candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro , do PSL, está rolando entre anônimos e famosos na internet. Na noite da última terça-feira (25) Chay Suede entrou na onda do protesto e divulgou em seu perfil oficial do Instagram.

Leia também: Chay Suede declara apoio a Ciro Gomes na web: "meu presidente"

Chay Suede
Reprodução/ Instagram
Chay Suede

Em um vídeo, Chay Suede listou seus motivos para não votar no político, e ao final da publicação aproveitou para desafiar os amigos João Vicente de Castro, Danilo Mesquita e Pedro Tourinho a aderirem à campanha.

Leia também: Chay Suede e Laura Neiva voltam a se seguir no Instagram e trocam likes

Com jeito sério, o ator começou seu desabafo no Instagram dizendo: "Ele não, porque o livro de cabeçeira dele foi escrito por um torturador, e ele não teve o pudor de admitir isso durante uma sabatina em rede nacional. O que, na minha opinião, é gravíssimo e revela o caráter no mínimo violento de um homem no qual eu não desejo que seja o presidente do meu país".

Em seguida, Suede chamou o candidato de incompetente e prosseguiu: "Em 30 anos de sua vida pública, ele foi incapaz de apresentar sequer um projeto relevante, que pudesse transformar e melhorar a vida do povo brasileiro".

"Ele Não, porque relativiza a escravidão e trata a meritocracia como uma possibilidade em um país tão desigual como o nosso. Ele Não, porque não fala em redistribuição de renda, apesar de vivermos em um país tão injusto. Ele Não, porque faz sinal de arma com a mão em um país violento como o nosso", complementou o global e concluiu seus motivos ressaltando: "Não acho que seja isso que a gente precisa. Ele não, ele nunca".

Confira o vídeo do desabafo de Chay:


Campanha Ele Não entre as celebridades

Famosas aderiram às hashtags contra a eleição de Jair Bolsonaro
Reprodução
Famosas aderiram às hashtags contra a eleição de Jair Bolsonaro

A campanha contra Jair Bolsonaro começou há poucas semanas nas redes sociais, e conta com a ajuda de muitos famosos. A tag foi construída em resposta a um ataque hacker contra um grupo do Facebook denominado "Mulheres Contra Bolsonaro".

Leia também: Famosas aderem campanha anti-Bolsonaro na web e se manifestam contra o candidato

Chay Suede se manifestou agora, mas o início do protesto foi marcado por nomes como Bruna Marquezine , Maria Ribeiro, Deborah Secco, Daniela Mercury, Astrid Fontenelle, Fernanda Paes Leme, Fabiula Nascimento, Bruna Linzmeyer, Débora Falabella, Alinne Rosa, Patrícia Pillar e Camila Pitanga.

    Leia tudo sobre: Instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.