Tamanho do texto

Paolla Oliveira usou a fantasia para um baile no Rio, enquanto Viviane Araújo foi uma índia diante da bateria da Mancha Verde no carnaval de São Paulo

Viviane Araújo e Paolla Oliveira acabaram envolvidas em uma polêmica no carnaval 2018 graças às fantasias que escolheram para a folia. As duas se vestiram de índia e encaram críticas nas rede sociais e também tiveram seus defensores atuando ativamente. Até o autor de novelas Aguinaldo Silva entrou na polêmica a favor de Vivi Araújo. 

Leia também: Musas do Carnaval! Confira as beldades que brilham na folia

Paolla Oliveira e Viviane Araújo viram centro de polêmica com fantasias de índio no carnaval 2018
Reprodução/Instagram
Paolla Oliveira e Viviane Araújo viram centro de polêmica com fantasias de índio no carnaval 2018


Paolla Oliveira pintou o rosto e completou o visual com colares e cocar para a 10ª edição do Baile do Sarongue, festa disputada no Rio de Janeiro. O tema desse ano do baile era "Xamã". Já Viviane Araújo , na madrugada deste sábado (10) veio à frente da bateria da Mancha Verde no primeiro dia de desfile do Grupo Especial do carnaval de São Paulo como uma índia. A escola homenageava o grupo Fundo de Quintal e a fantasia da atriz era uma referência ao bloco Cacique de Ramos, que deu origem ao grupo de samba. 

Leia também: Primeira noite do carnaval de São Paulo é marcada por homenagens

Índio não é fantasia

Nas redes sociais, Paolla recebeu diversas críticas na postagem que fez mostrando o visual que usaria no baile. Isso porque recentemente a ativista e artista Katú Mirim lançou uma campanha na qual defende que "Índio não é fantasia". Segundo Katú, usas pinturas e referência à cultura indígena no carnaval é um ato considerado racista e ofensivo e uma apropriação cultural. 

Seguidores de Paolla ressaltaram a beleza da atriz, mas criticaram a escolha da roupa para o baile. Alguns a chamaram de patética nos comentários. Muitos outros também a defenderam. 

Aguinaldo Silva defene índia de Viviane Araújo

Viviane Araújo no desfile da Mancha Verde no carnaval 2018
Reprodução/Instagram
Viviane Araújo no desfile da Mancha Verde no carnaval 2018

Quem também entrou na defesa das famosas foi Aguinaldo Silva. Na madrugada de sábado, ele usou sua conta no Twitter para falar da musa da Mancha Verde e com quem trabalhou na novela "Império", da Rede Globo, e no teatro. Ele citou a frase da campanha e ainda ironizou, dizendo que para evitar polêmicas seria melhor que os foliões passassem o carnaval em um convento. Veja os posts: 

Leia também: Todos os bafos do carnaval dos famosos

"'Índio não é fantasia', dizem supostos representantes dos mesmos. Mas que índios? Havia centenas de tribos diferentes no Brasil pré-Pedro Álvares Cabral, e algumas tinham o hábito de literalmente comer uns aos outros", escreveu o autor.


Ele seguiu em mais um post. "Aliás, se não pode ter fantasia de índio no carnaval então não pode ter fantasia de coisa nenhuma e nem pode ter carnaval. Por isso, sugiro que os foliões tratem de aproveitar esses dias de festa para fazer retiro num convento.


Mais tarde, ele voltou à rede social para falar da atriz como "a dona do carnaval brasileiro". 


Enquanto isso, Viviane Araújo usou seu Instagram apenas para mostrar o resultado da make para o desfile. Depois de passar pelo Anhembi, em entrevista à Globo, ela comemorou o desempenho à frente da bateria da Mancha Verde, apontada como um destaques da primeira noite de desfiles de São Paulo.