Tamanho do texto

Depois de atravessar Sambódromo, cantor saiu do carro onde desfilou direto para o estúdio da Globo no Anhembi, causando protestos do público; veja

Depois que a Unidos do Peruche atravessou o Sambódro do Anhembi, Martinho da Vila, homenageado pela escola, saiu do carro alegórico onde desfilou direto para o estúdio da Globo.

Leia também: Selinho de Marcos Harter e Geisy Arruda e mais: confira carnaval dos famosos

Martinho da Vila foi homenageado pela Unidos do Peruche
Reprodução/Instagram
Martinho da Vila foi homenageado pela Unidos do Peruche


Isso acabou causando protestos entre os integrantes da escola, que gritavam "Martinho é do povo, abaixo a Rede Globo". As pessoas que estavam na dispersão do Anhembi, tentavam chamar atenção de Martinho da Vila enquanto ele seguia para o estúdio para ser entrevistado.

Leia também:  Carnaval de São Paulo: primeiro dia de desfiles é marcado por homenagens

"O Martinho da Vila, é do Peruche, é da Vila Isabel, é do povo, mas infelizmente nós temos uma rede nacional no Brasil que monopoliza tudo, monopoliza inclusive a cultura brasileira, a política brasileira. Nosso povo brasileiro está fadado ao rebaixamento, à tristeza. Infelizmente a Globo manipula tudo", reclamou Emerson Pantaleo Caparelli, que desfilou na ala Calango.

Em seu Instagram, o cantor compartilhou uma foto do desfile, que aconteceu na madrugada do último sábado (10). "Dikamba Martinho da Vila fechando o desfile da @oficialunidosdoperuche ! Noite especial! Viva!!! ", escreveu.

Gafe

Na grande correria para entrevistar os famosos nos desfiles, a repórter Patricia Falcoski, cometeu uma gafe com a cantora Mart’nália, filha de Martinho da Vila, que desfilava pela Unidos do Peruche. A repórter desavisada perguntou a ela sobre a emoção de homenagear o “amigo”, ao que Mart’nália respondeu com bom humor: “amigo não, meu pai”.

Leia também: Famosos celebram chegada de gêmeas de Ivete Sangalo

Desfile

Com Martinho da Vila, homenageado pela Unidos do Peruche nesta noite, no topo do último carro, a escola fez junção da África com o Brasil na vida e na música de Martinho. Além do homenageado, Leci Brandão saiu em um dos carros da escola.

Para mostrar as facetas de Martinho da Vila, a agremiação começou destacando as relações do samba com a África, e as influências, como de Noel Rosa, que Martinho recebeu ao chegar em Vila Isabel, no Rio de Janeiro,, procedente de Duas Barras (RJ), onde nasceu há 80 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.