Depois que a Unidos do Peruche atravessou o Sambódro do Anhembi, Martinho da Vila, homenageado pela escola, saiu do carro alegórico onde desfilou direto para o estúdio da Globo.

Leia também: Selinho de Marcos Harter e Geisy Arruda e mais: confira carnaval dos famosos

undefined
Reprodução/Instagram
Martinho da Vila foi homenageado pela Unidos do Peruche


Isso acabou causando protestos entre os integrantes da escola, que gritavam "Martinho é do povo, abaixo a Rede Globo". As pessoas que estavam na dispersão do Anhembi, tentavam chamar atenção de Martinho da Vila enquanto ele seguia para o estúdio para ser entrevistado.

Leia também:  Carnaval de São Paulo: primeiro dia de desfiles é marcado por homenagens

"O Martinho da Vila, é do Peruche, é da Vila Isabel, é do povo, mas infelizmente nós temos uma rede nacional no Brasil que monopoliza tudo, monopoliza inclusive a cultura brasileira, a política brasileira. Nosso povo brasileiro está fadado ao rebaixamento, à tristeza. Infelizmente a Globo manipula tudo", reclamou Emerson Pantaleo Caparelli, que desfilou na ala Calango.

Em seu Instagram, o cantor compartilhou uma foto do desfile, que aconteceu na madrugada do último sábado (10). "Dikamba Martinho da Vila fechando o desfile da @oficialunidosdoperuche ! Noite especial! Viva!!! ", escreveu.

Gafe

Na grande correria para entrevistar os famosos nos desfiles, a repórter Patricia Falcoski, cometeu uma gafe com a cantora Mart’nália, filha de Martinho da Vila, que desfilava pela Unidos do Peruche. A repórter desavisada perguntou a ela sobre a emoção de homenagear o “amigo”, ao que Mart’nália respondeu com bom humor: “amigo não, meu pai”.

Leia também: Famosos celebram chegada de gêmeas de Ivete Sangalo

Desfile

Com Martinho da Vila, homenageado pela Unidos do Peruche nesta noite, no topo do último carro, a escola fez junção da África com o Brasil na vida e na música de Martinho. Além do homenageado, Leci Brandão saiu em um dos carros da escola.

Para mostrar as facetas de Martinho da Vila, a agremiação começou destacando as relações do samba com a África, e as influências, como de Noel Rosa, que Martinho recebeu ao chegar em Vila Isabel, no Rio de Janeiro,, procedente de Duas Barras (RJ), onde nasceu há 80 anos.

    Veja Também

      Mostrar mais