Tamanho do texto

Nos EUA, no México e mesmo no Brasil, muitas musas e beldades arrancaram o fôlego dos leitores mais de uma vez na publicação. Vamos relembrar?

Falar de nudez é falar de símbolos que fizeram o mundo mudar o olhar para algo que devia ser visto como natural: o corpo. É aí que entra a revista Playboy, criada por Hugh Hefner lá em 1953, uma revista que representa um ícone colecionador de registros das mais estonteantes musas já vistas no mundo da fama.

Leia também: Bastidores de Playboy: Bruna Lombardi, 15 anos para tirar a roupa

Como tudo o que é bom precisa ser lembrado, o iG Gente resolveu resgatar memórias e falar sobre o quanto o caráter encantador da revista é atemporal e que ela, justamente por isso, ainda fideliza grandes estrelas, que posam de tempos em tempos. Confira musas que posaram para a Playboy pela segunda vez após um longo período!

Leia também: Bastidores de Playboy: Por onde andam as gêmeas Bosenbecker?

Danielle Winits (1998 – 2003)

A atriz Danielle Winits posou para a revista Playboy em 1998 e 2003
Reprodução/Playboy
A atriz Danielle Winits posou para a revista Playboy em 1998 e 2003

O intervalo pode não ter sido tão grande, mas ainda assim, ter surpreendido mais uma vez o público consumidor da Playboy com tanta beleza fez com que valesse muito a pena esperar 5 anos para ver Danielle Winits estrelando novamente a capa do periódico masculino. Em 1998, a atriz encarnava a personagem Alicinha, da novela “Corpo Dourado” (1998), da Globo, e a sensualidade do papel transcendeu para as páginas da revista. Em 2003, a loira voltou para a capa com um visual militar e mais maduro – e, evidentemente, mais sexy.

Deborah Secco (1999 – 2002)

Deborah Secco estampou as capas da Playboy nos anos de 1999 e 2002
Reprodução/Playboy
Deborah Secco estampou as capas da Playboy nos anos de 1999 e 2002

No caso de Deborah Secco, o intervalo também não foi grande, mas a mudança foi tremenda. Dentro de um intervalo de apenas 3 anos, a atriz mudou completamente e se tornou um mulherão e tanto, algo que é evidente na capa do ano de 2002 da revista. No entanto, na capa de 1999, vinda de seu primeiro ensaio nu feito em Los Angeles para a Playboy, mesmo com a sensualidade, que chamou atenção por conta da personagem Marina, de “Suave Veneno” (1999), Deborah ainda carregava consigo um rosto e jeito angelicais.

Vera Fischer (1982 – 2000)

No caso da atriz Vera Fischer, foram 18 anos de intervalo entre os ensaios para a Playboy
Reprodução/Playboy
No caso da atriz Vera Fischer, foram 18 anos de intervalo entre os ensaios para a Playboy

Em relação a esse verdadeiro ícone quando o assunto é sex appeal atemporal, o intervalo foi maior, mas de lá para cá apenas uma coisa mudou: o aumento da beleza de Vera Fischer. Acompanhada de tons de rosa por todos os lados da capa de 1982, além do lençol, a atriz posou elegantemente para a revista. Na capa do ano de 2000, por outro lado, a equipe da Playboy parece ter escolhido ousar um pouco mais na pose das fotos. Vera, então, aparece sentada em uma cadeira de madeira com as pernas abertas e os braços tampando os seios.

Luiza Brunet (1986 – 2009)

Luiza Brunet já posou para a Playboy em 1986 e em 2009
Reprodução/Playboy
Luiza Brunet já posou para a Playboy em 1986 e em 2009

Aqui, o intervalo de tempo também é consideravelmente longo. Após posar para a revista de entretenimento masculino em 1986, a modelo e atriz Luiza Brunet, um símbolo sexual da década de 80 (e que permanece com tudo mais do que em cima até os dias de hoje), posou para a Playboy no clima de pátria amada e foi vendida como a “madrinha da seleção” na época. Depois de 23 anos passados, a musa voltou e, acredite se quiser, provando que dois séculos não são nada para um ícone de beleza como ela. Um mulherão!

Cláudia Ohana (1985 – 2008)

A atriz Cláudia Ohana posou para a Playboy novamente depois de 23 anos
Reprodução/Playboy
A atriz Cláudia Ohana posou para a Playboy novamente depois de 23 anos

Todo mundo sabe muito bem que os ensaios de Cláudia Ohana feitos para a Playboy deram o que falar por conta de como a atriz escolhia deixar a aparência de sua genitália. Agradando ou não ao público nesse sentido, Cláudia nunca deveu nada a ninguém (né, mores?) e arrasou não só em 1985, mas também 23 anos depois, assim como Luiza Brunet. É incrível como, para essas mulheres, o tempo não passa né? Verdadeiras musas!

Betty Faria (1978 – 1992)

A atriz Betty Faria ficou 14 anos sem posar para a Playboy, mas inaugurou a volta para a revista posando para a edição mexicana
Reprodução/Playboy
A atriz Betty Faria ficou 14 anos sem posar para a Playboy, mas inaugurou a volta para a revista posando para a edição mexicana

A Playboy já deixou mais do que cristalino para todo o seu público, e mesmo para quem não faz parte dele, que ocupar as páginas dessa revista não está ao alcance de qualquer beleza. Nesse sentido, é que Betty Faria também ficou 14 anos sem voltar para a revista depois da primeira vez, mas a espera valeu a pena. O casaco de plumas branco de 1978 foi um arrasou, mas foi superado em 1992, quando a atriz estampou a capa do periódico masculino novamente, mas na versão mexicana , por conta de seu sucesso na novela “Tieta” (1989).

Pamela Anderson (1989 – 2016)

A atriz e modelo canadense Pamela Anderson posou para a Playboy em 1989 e em 2016
Reprodução/Playboy
A atriz e modelo canadense Pamela Anderson posou para a Playboy em 1989 e em 2016

Além de ser dona de um dos corpos mais desejados do cinema e da televisão e ativista dos direitos dos animais, Pamela Anderson foi a modelo e atriz que já posou mais vezes para a Playboy - mais do que qualquer outra celebridade do ramo. Por conta disso, não foi difícil a chegada da loira no título de queridinha da Playboy. Pamela se tornou um símbolo de sensualidade e erotismo no imaginário do público. E verdade seja dita: mais que merecido, né?

Jenny McCarthy (1994 – 2012)

Jenny McCarthy posou para a Playboy em 1994 e em 2012, 18 anos depois
Reprodução/Playboy
Jenny McCarthy posou para a Playboy em 1994 e em 2012, 18 anos depois

Um fundo rosa e um hobby bem sedoso, aparentemente, foram elementos suficientes para deixar Jenny McCarthy ainda mais poderosa e sensual na capa da Playboy de fevererio de 1994. Após 18 anos, os poucos elementos que compunham a capa estrelada pela loira continuaram, mas o sex appeal só cresceu: com apenas um par de luvas bem diferenciado e pedaços de uma bota preta de cano alto aparecendo, a modelo com certeza conseguiu deixar muitos marmanjos com o queixo no chão.

Leeann Tweeden (1996 – 2011)

A modelo Leeann Tweeden também posou para a revista e foi capa da Playboy americana de 1996 e de 2011
Reprodução/Playboy
A modelo Leeann Tweeden também posou para a revista e foi capa da Playboy americana de 1996 e de 2011

Na mesma linha patriota seguida por Luiza Brunet em 1986, a modelo Leeann Tweeden também homenageou o próprio país na capa da Playboy americana, de 1996. Na foto escolhida para a página que é vista por todo mundo nas bancas, um top curtinho com o símbolo da Playboy e um shortinho com as cores da bandeira dos Estados Unidos bastaram para atrair a atenção das pessoas e vender um número de cópias bem gordinho. Não satisfeita, 15 anos depois a modelo voltou a estrelar a capa da revista e, sem novidades: deixou todo mundo babando de novo.

Shannen Doherty (1994 – 2003)

Shannen Doherty posou para a revista Playboy nos anos de 1994 e 2003
Reprodução/Playboy
Shannen Doherty posou para a revista Playboy nos anos de 1994 e 2003

No caso de uma das capas da Playboy americana de 1994, estrelada por Shannen Doherty, o visual clean não deixou de evidenciar a beleza estonteante da atriz. Em 2003, por outro lado, a morena foi mostrada de uma maneira bem mais sensual. De biquíni claro e com peças de tricô compondo o look usado no ensaio, a americana provou que os anos que se passaram são um número tão grande quanto o aumento de seu poder de sedução, que deixou uma porção de pessoas vidradas nesta edição com toda a certeza!