Tamanho do texto

O ator atualmente faz parte do elenco da telenovela "A Lei do Amor" e teria assediado duas funcionárias nos bastidores das gravações do seu trabalho

O Tião de “A Lei do Amor” , José Mayer, foi acusado de assediar uma funcionária da Rede Globo , segundo informações do colunista Léo Dias , no jornal O Dia publicada na tarde desta sexta-feira (03). Segundo a denúncia, o ator do elenco da novela "A Lei do Amor" teria “ameaçado, insultado e tocado à força a moça”. Entretanto, as acusações não pararam por aí, e outra funcionária teria pedido demissão depois de ter sido agarrada pelo ator à força no camarim, ainda segundo informações da coluna.

José Mayer em
Reprodução/Globo
José Mayer em "A Lei do Amor" como Tião


Leia também: Sete vezes que a Rede Globo teve que dar o braço a torcer no "BBB"

Apesar da notícia, nem a Rede Globo nem o ator José Mayer se pronunciaram publicamente sobre o caso. Em resposta ao questionamento da reportagem do iG sobre o posicionamento da emissora, o departamento de Comunicação da Globo afirmou que “as relações entre os funcionários e colaboradores da Globo se dão em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. O desrespeito no ambiente de trabalho não é tolerado pela emissora. A Globo não comenta assuntos internos”.

Leia também: Rede Globo anuncia novidades em sua programação de 2017

Polêmicas na Rede Globo

Apesar da atual polêmica com José Mayer, a Rede Globo também já esteve envolvida em outros casos. Em 2014, o apresentador Luciano Hulk foi alvo de críticas por postar uma mensagem nas redes sociais em um chamado às brasileiras para conhecer os visitantes de outros países durante a Copa. Entretanto, sua publicação foi considerada como um incentivo ao turismo sexual, causando polêmica nas redes sociais. ““Carioca? Solteira? Louca para encontrar um príncipe encantado entre os ‘gringos’ que estão invadindo o Rio de Janeiro durante a Copa? Chegou a sua hora… Mande fotos e por que você quer um gringo ‘sob medida’”, escreveu o apresentador. A Globo, por sua vez, entrou em defesa do então apresentador do programa “Caldeirão do Huck”, afirmando que a convocação fazia parte de um quadro de namoro do programa que estava sendo estudado para entrar no ar, sem sequer ter começado as gravações e que todos eram contra qualquer tipo de violência.

Leia também: Dez personagens marcantes da carreira de José Mayer