Tamanho do texto

Primeira semana do reality foi pouco inspirada e escolhas da produção contribuíram para manter jogo em banho-maria. Vote em quem foi destaque

A primeira semana do “BBB 19” foi um tanto decepcionante. A promessa de uma bomba logo na estreia se revelou na forma de um Super Paredão, com 14 dos 17 participantes na berlinda, que não pegou.

Tereza chora depois de uma das poucas confusões na primeira semana do BBB 19
Reprodução/Globo
Tereza chora depois de uma das poucas confusões na primeira semana do BBB 19

A ideia é ruim porque toda primeira semana do reality é delicada em virtude de uma audiência em formação. O público ainda não está engajado com os participantes e prescindir da dinâmica de votação, confessionário e liderança implica em deixar o “BBB 19” em banho-maria. Boninho agiu rápido e improvisou novas dinâmicas, como o quarto dos sete desafios, mas não foi suficiente para fazer o programa engrenar.

Leia também: De agressão a boicote à Globo! "BBB 19" vem recheado de participantes polêmicos

A seleção dos participantes , que privilegiou um perfil bastante específico e uniforme, pode ter colaborado para esse momento de suspensão. Não à toa, aqueles que fogem mais à paisagem protagonizaram alguns dos momentos mais palpitantes dessa 1ª semana, casos de Rodrigo e Tereza.

Há narrativas possíveis de se desenvolver que já vimos antes. A fatídica guerra dos sexos – como sugere o fato de três mulheres terem sido as mais votadas no confessionário que não valia paredão , racismo e conflitos de classes sociais também são focos possíveis ensejados ao longo da primeira semana.

No entanto, falta a edição de 2019 a gana pelo jogo verificada no “BBB 18”. Ali, o chamado G7 articulava abertamente com vistas a se fortalecer  e a enfraquecer todos aqueles que não estavam integrados ao grupo.

Leia também: "BBB 19" começa com meme de "vegana de Taubaté", roncos e flerte

Paula foi uma das participantes que mais chamou a atenção na 1ª semana do BBB 19
Reprodução/Globo
Paula foi uma das participantes que mais chamou a atenção na 1ª semana do BBB 19

Não é a primeira vez que o “Big Brother Brasil” não acontece em sua primeira semana, mas com uma novela das 21h em crise de audiência constante, é um cenário preocupante. Some-se a isso o fato das primeiras opções da produção para bombear o game terem prejudicado o programa, em termos de atratividade para o público, e a própria dinâmica de jogo.

Leia também: O ronco, racismo reverso, e o pouco que o “BBB” mudou até hoje

Todo mundo ainda está em cima do muro e o “BBB 19” não parece ser uma edição que terá favoritos claros logo no começo da brincadeira e isso pode ser muito bom em algum momento do jogo. Por enquanto, só nos resta espiar.

    Leia tudo sobre: BBB
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.