Tamanho do texto

Taiane Santos conhece o brother desde a adolescência e contou um pouco sobre como está a comunidade de Viegas depois do músico entrar na casa

Ele surgiu na casa mais vigiada do Brasil meio tímido, com ares de quem tem poucos amigos pelo seu jeitão reservado, mas acabou conquistando os colegas da casa e o público fora. Músico, Viegas é um dos brothers que sempre está com boas notas no queridômetro do BBB 18 e seu desejo de ganhar o grande prêmio da casa vai muito além das conquistas materiais. Depois de conversar com a Danielle Antonelli, a namorada do brother, o iG Gente entrou em contato com Taiane Santos, uma amiga da adolescência do participante que acompanhou toda a sua trajetória no mundo da música e, agora, em frente às câmeras no reality show .

Viegas e Taiane Santos são amigos desde a adolescência
Arquivo Pessoal
Viegas e Taiane Santos são amigos desde a adolescência

Leia também: Namorada comenta jogo de Viegas no "BBB 18" e atuação de Tiago Leifert

“É uma representatividade para nós do nosso bairro de Guaianazes ter uma pessoa assim porque a gente não imagina que alguém tão próximo tá ali dentro”, conta a professora. Para ela, o objetivo de Viegas no BBB 18 é muito claro: “ele não assistia esse programa, não é o perfil dele, mas ele está ali em nome da música e do seu trabalho”, revela. Os dois se conheceram ainda na época da escola, por meio de amigos em comum e desde então traçaram uma trajetória de amizade que transcendeu o tempo. “Em uma época que eu mais precisei, por problemas com a minha mãe no hospital, ele me tirou daquele lugar que eu estava, trocando ideia, me chamando para ir em seus shows. Ele é muito bom para dar conselhos”, conta a amiga.

Leia também: Ex-BBB Lucas não cansa de pedir desculpas e usa Instagram para desabafar

Para ela, a presença do músico na casa foi uma surpresa para todo mundo. “Quando soubemos que ele estava na casa, o meu celular não parou, porque as pessoas sabem da nossa proximidade e me enviavam várias mensagens sobre o assunto”, conta. “Eu até viajei no outro dia e fiquei desconectada porque eu não dava conta de responder tanta gente”, relembra aos risos. A amiga está sem falar com o brother desde janeiro, mas segue confiante: “se ele for para o paredão, eu mobilizo o bairro para fazer uma torcida para que ele fique porque eu quero que ele ganhe”, conta Santos que revelou ter desejo de ir até a plateia para recepciona-lo, mas que seu trabalho em duas escolas da região (como professora do fundamental em uma escola da prefeitura e outra como mediadora em uma instituição educacional do estado) pode inviabilizar essa viagem.

O ambiente na casa

Apesar de já ter assistido a edições anteriores, a professora não era tão fã do programa. Entretanto, desta vez com o amigo confinado, os olhos estão bastante atentos para o jogo e as estratégias dos jogadores. “O Marcos é uma pessoa que não vê maldade nos outros, ele tem um coração muito bom, mas todos ali estão em um jogo então salve-se quem puder”, comenta. “E sobre essas amizades, ele pode se beneficiar agora, mas mais pra frente ninguém sabe”, opina.

Se pudesse dar um conselho para o amigo confinado, Santos utiliza as próprias canções do amigo para repassar a mensagem: “Ele tem um clipe chamado ‘Perceba a Criação’, que ele lançou o clipe um pouco antes de entrar na casa e eu queria muito que ele lembrasse cada verso dessa música e usasse-a como um meio para seguir no jogo porque é uma letra muito forte”, comenta.

Leia também: Quem são os candidatos ao esquecimento do "BBB 18" ?

Arquivo pessoal
"Toda a minha torcida é dele", afirma Taiane

A torcida para o amigo é certeira, mas caso as coisas não ocorram como o esperado, Santos afirma ter duas outras pessoas dentro da casa que gostaria que levasse o prêmio: Gleice e Kaysar. “Gleici é uma menina que tem uma história bonita, de uma família eu acho que pra mim seria uma merecedora do prêmio”, comenta. Apesar de muitos desconfiarem do sírio, Santos afirma: ele até um pouco artista, ele faz personagens e ele tem uma história bonita, mas às vezes força um pouco. Entretanto, ele, Gleici e Viegas são três grandes para ganhar”, opina.

Com tantos anos de amizade, Santos é uma das pessoas que conhecem Viegas – ou Marcos, como chama – de pertinho e ela ressalta que algumas de suas qualidades podem ajudar o brother a vencer o jogo. “Eu acho que ele é um cara pacato, deve ir demais pelo coração. É observador, se ele vê que uma coisa não tá indo com os princípios dele ele vai saber. Ele vai percebendo o movimento do”, revela.

Leia também: Estranhamento entre Lucas do "BBB 18" e Roberta Miranda continua: "ridículo"

Representatividade

A participação de Viegas no BBB 18, por outro lado, tem mudado algumas coisas no bairro. Como professora, Santos revela que tenta não falar muito sobre o assunto na escola para não acharem que ela faz campanha pelo amigo, mas que vez ou outra situações inusitadas acontecem. “Outro dia estava dando aula e uma aluna perguntou se poderia escrever um nome com a letra V e escreveu ‘Viegas’. Então todo mundo acabou escrevendo Viegas na aula”, relembra aos risos. “Antes ele era o rasta na rua, mas o rasta é um artista e agora todo mundo sabe que é um artista. A comunidade tá conhecendo o trabalho dele”, conta.

Apesar da polêmica sobre representatividade dentro da casa ter comandado o discurso de Tiago Leifert durante a saída da sister Nayara, Santos reprende o apresentador e comenta: “cada um tem que defender aquilo que acredita e é importante sim a representatividade porque estamos num tempo que fala muito disso, de defender sua causa e sua luta e ela tinha a dela, apesar de não concordar muito a sua ideia, a gente não pode julgar o outro pelo o que a gente vive”, opina. “Tem que levantar as bandeiras sim e esse BBB 18 mostrou muita gente defendendo uma causa, se empenhando e de alguma forma ajudando o mundo a ser pouco melhor”, completa a amiga de Viegas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.