Tamanho do texto

Machismo, rejeição ao casal, redes sociais e incapacidade de autocrítica foram fatores determinantes na expulsão de Marcos do "BBB 17"

A Globo anunciou no programa desta segunda-feira (10) a expulsão de Marcos Harter do “BBB 17” . “O BBB, como vocês sabem, é um programa de entretenimento, que a gente faz para divertir vocês. Só que muitas vezes o programa reflete a vida como ela é. E, como na vida, decisões fortes e firmes precisam ser tomadas quando os fatos as justificam”, explanou Tiago Leifert pouco antes de anunciar a expulsão do gaúcho.

Marcos foi expulso do
Divulgação/TV Globo
Marcos foi expulso do "BBB 17"

A Globo agiu de maneira responsável e, por consequência, eximiu-se de responsabilidade na expulsão de Marcos , já que a delegada Viviane da Costa da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher  solicitou as imagens à Globo e concluiu haver “indícios de agressão física” a Emilly. 

Leia também: Marcos encurrala e grita com Emilly em briga tensa no "BBB 17"

Expulso do programa, o gaúcho já se pronunciou a respeito da confusão por meio de suas redes sociais . Listamos sete fatos que contribuíram para a expulsão do brother.

Machismo

O afinado radar para se detectar posturas machistas de Vivian e Mayara logo acusou Marcos. O primeiro estranhamento no casa em 2017 se deu entre eles. Indicado ao 1ºparedão, Marcos contou com a rejeição a Gabi Flor, permaneceu na casa e burilou seu jogo atenuando esse machismo que tanto incomodara as sisters no início.

Rejeição ao casal

Apesar de muito querido, o casal formado por Marcos e Emilly tinha uma oposição muito forte do lado de fora da casa. Naturalmente, essa rejeição filtrava para rejeição pessoal aos dois.

Relação tóxica

Ciúme, insegurança, sentimento de posse, brincadeiras inconvenientes... Muitos são os fatores que podem ser aventados como determinantes para uma relação cada vez mais tóxica entre Marcos e Emilly. As brigas constantes eram cada vez mais frequentes e ruidosas. Quem acompanhava a rotina do casal intuía que era questão de tempo até as coisas saírem do eixo.

Perda da capacidade de autocrítica

Um dos sintomas do confinamento e do acirramento da competição, com panelas, atritos e tudo o mais, é justamente a perda da autocrítica. Marcos perdeu completamente os parâmetros para ver onde estava errando. No jogo, com Emilly, na convivência com os demais participantes, etc.

Esfacelamento do trio

Marcos e Ilmar
Reprodução/Globo
Marcos e Ilmar

O fim do trio composto por Ilmar, Marcos e Emilly naturalmente deixou sequelas. Especialmente em Marcos. Ilmar, de quem era bem próximo, passou a nutrir forte resistência por Emilly e é compreensível que Marcos tenha ficado com reminiscências de uma relação tão mal resolvida.

Redes sociais

A comoção nas redes sociais foi decisiva para a eliminação do gaúcho. A reação atitude do brother de encurralar, gritar e dominar Emilly com violência não foi tolerada pelos espectadores que colocaram a boca no trambone nas redes e provocaram um dos debates mais sérios a emergir do “BBB”.

Pressão

Todos no confinamento são pressionados e, naturalmente, cada um reage de uma maneira. Marcos foi sentindo-se pressionado em todas as frentes. Por Emilly, pelos constantes paredões e por sentir estar perdendo o controle da narrativa. Não à toa, um dos adjetivos mais usados para definir o doc nos últimos dias foi “surtado”.

    Leia tudo sobre: BBB
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.