Equipe do iG passou um dia inteiro dentro da sede do reality show "A Fazenda”, da Record, e mostra detalhes não vistos


Vacas, cavalos, celeiro, uma casa... À primeira vista, ao olhar de longe, o espaço parece uma fazenda comum e, inclusive, já foi há cinco anos, quando a Record alugou para realizar a primeira edição de “A Fazenda”. Mas de lá para cá, com 50 câmeras espalhadas pelo espaço vigiando 18 personalidades brasileiras confinadas, cenografia, luzes e muita produção, nada lembra o projeto antigo.

O iG invadiu a locação do reality show em Itu, interior de São Paulo, no meio do confinamento da sétima edição e parou "A Fazenda". Rodrigo Carelli , diretor da atração desde a primeira edição, que tinha personagens como Babi Xavier , Dado Dolabella e Pedro Leonardo , foi o responsável pelo tour e contou um pouco a história da atração responsável pela maior audiência da emissora da Barra Funda atualmente.

"Vimos três lugares antes dessa fazenda, mas logo que chegamos aqui, achamos perfeita, a casa tinha 14 quartos, já era bem grande. Primeiro alugamos, mas depois a Record comprou. Chegou num ponto que tínhamos modificado tanto que, se tivéssemos que entregar para o proprietário, seria impossível voltar como era originalmente”.

Formato inspirado originalmente no “The Farm”, criado em 2001 pelo produtor sueco Strix, a atração foi comprada pela Record somente em 2009, mas nada deixa a desejar para “As Fazendas” gringas. “Na primeira edição, a detentora da marca acompanhou tudo, mandávamos vários arquivos mostrando como estava ficando antes mesmo da estreia, mas agora eles acabam vindo só para ver mesmo. Nós somos a mais estruturada, maior do que as de outros países. Eles vêm aqui, acabam vendo a estrutura e incorporando a bíblia do programa. Viramos referência”.

Estrutura

A estrutura aqui é muito mais complexa do que parece. Tem gente que trabalha só durante o dia em horário fixo, mas cerca de 160 pessoas são divididas em turnos de três ou quatro turnos"

Cerca de 220 pessoas se dividem pelo espaço adaptado em Itu para colocar “A Fazenda” no ar todos os dias. “A estrutura aqui é muito mais complexa do que parece. Tem gente que trabalha só durante o dia em horário fixo, mas cerca de 160 pessoas são divididas em turnos de três ou quatro turnos. A equipe técnica é dividida em quatro turnos de seis horas, produção faz oito horas, mas é aquela coisa, nunca tem hora para sair. Só no switcher que a equipe troca a cada oito horas mesmo”.

E é dentro do switcher, uma sala com vários televisores onde diretores e produtores acompanham passo a passo cada peão, que a mágica acontece. “Deixo o switcher para o final justamente para isso”, disse o diretor ao entrar no espaço com seus visitantes. “Aqui é onde fazem o relatório detalhado de tudo que está acontecendo, onde o diretor assistente escolhe o que vai ou não entrar no ar, onde temos os controles das portas, trancas, avisos sonoros. Todos ficam ligados nestas cinquenta câmeras vendo o que acontece”.

Por dentro de “A Fazenda”

Após uma conversa rápida dentro de uma sala com ar-condicionado geladinho, contrapondo o calor seco e escaldante dos ambientes externos, Rodrigo Carelli puxou o grupo formado por seis pessoas, incluindo a reportagem do iG , para entrar nos famosos corredores escuros em volta do espaço em que os artistas ficam confinados.

“Os corredores são escuros porque têm espelhos, apesar de os participantes não conseguirem enxergar do outro lado, um reflexo de luz pode possibilitar que isso aconteça. O momento de abrir a porta é até meio tenso porque é quando entra um pouco de luz”, pontuou.

Bruna Tang, uma das participantes mais polêmicas desta edição, parou em frente ao espelho em que a equipe estava parada do outro lado. Separados apenas por alguns milímetros de espessura, a sensação de intimidade é perturbadoramente estranha"

Bem refrigerado e realmente escuro, o primeiro ambiente possível de observar é o banheiro e o lavabo. Bruna Tang , uma das participantes mais polêmicas desta edição, parou em frente ao espelho em que a equipe estava do outro lado.

Separados apenas por alguns milímetros de espessura de vidro, a sensação de intimidade é perturbadora e estranha, principalmente porque a peoa não fazia ideia de que estávamos tão próximos. “Às vezes, eles percebem que tem gente aqui desse lado, mas a dimensão deles é diferente. Tem situações que estamos cara a cara e eles apontam para outro lado”.

Um passo à frente e foi possível ver Nenêm , da dupla com Pepê , dormindo coladinha em outro espelho dentro do quarto. O ambiente é monitorado por pelo menos quatro câmeras robóticas, com visão noturna, e uma câmera móvel, operada por uma pessoa dentro do corredor.

"Temos 33 câmeras robóticas, controladas de dentro do switcher, e 17 câmeras móveis nos corredores. As robóticas são as que captam toda a ação mesmo, as móveis servem para captar detalhes”.

Após passar pela cozinha e pela sala, onde Léo Rodrigues e Bruna Tang conversavam com um violão na mão, vimos  Mc Bruninha aproveitando o dia ensolarado quando Carelli ordenou pelo rádio: “Solta o aviso de confinamento para eles entrarem na sede porque vamos passar pela área externa”.

No espaço externo, Carelli mostrou a piscina e até uma cadeira isolada das áreas comuns da casa, que serve como espaço para fumantes. “Por causa da faixa etária do programa, não podemos mostrar ninguém fumando. Então, quem fuma, tem que sentar aqui e sozinho, não pode haver diálogo para não virar conteúdo”, disse revelando um dos mistérios que não vão ao ar.

O aviso sonoro também é outro ponto curioso da atração. “Temos mais de 200 avisos como ordens, punição, todos gravados previamente por um locutor da Record. Os peões não têm acesso a ninguém a não ser os ninjas (homens vestidos dos pés à cabeça de preto) que operam as câmeras em dias de festas e provas. Ninguém da produção se comunica com eles de alguma forma, eles só falam com os convidados e com o Britto Jr.”.

Ainda na área externa, Carelli entregou mais uma curiosidade antes de deixar o passeio com uma de suas assistentes. “Essa área dos animais foi toda projetada, nada existia, é tudo cenográfico. Criamos nesse estilo para parecer mais rústico, antigo.”

Caseiro Clébis

Se engana quem pensa que é o famoso caseiro Clébis que fica responsável por cuidar dos animais quando o programa não está no ar. “Na verdade, os animais não ficam aqui, a zootecnista Fernanda Manelli , que também participa do programa, tem um criadouro e os animais são dela. Quando acaba o programa, eles vão embora”.

Na última parada dentro de “A Fazenda”, o campo de provas e o local em que Britto Jr. faz suas entradas ao vivo estava sendo preparado, mas uma produtora revelou que é uma árdua tarefa em dias quentes pelo fato do espaço ser armado dentro de uma estrutura metálica com lona transparente. “A segurança do trabalho já observou que chega a fazer cinquenta graus aqui dentro”, disse. “Mas à noite esfria e venta muito”.

Elenco e Audiência

Se falarmos em número absoluto, está menor, mas porque o número de audiência da TV aberta está caindo. Mas somos a maior audiência do dia"

A cada ano a Record tenta investir em um elenco de peso para que a atração continue chamando a atenção do público, tarefa executada por Rodrigo e sua equipe de produtores.

“Primeiro, a gente sonda as pessoas para ver o interesse. Quando temos uma lista, a gente marca uma entrevista na casa da pessoa ou em um lugar que tenha a ver com ela. A gente parte do princípio do estereótipo, mas isso sempre acaba caindo. Nas conversas pessoalmente, algumas celebridades que são apimentadas na televisão, não se mostram assim no dia dia e vice-versa. Geralmente, a gente se surpreende positivamente com a maioria dos participantes, isso é bom, mas em cada edição tem um ou dois que nos decepcionam negativamente, mas isso não vou entregar”, disse rindo.

Apesar de “A Fazenda” ser responsável pela maior audiência do dia de todos os programas da Record atualmente, Carelli assume que existe, sim, uma queda regsitrada pelo Ibope. Porém, ele argumenta, o responsável não é a qualidade dos participantes escolhidos para cada edição ou da atração propriamente dita. “Se falarmos em número absoluto, a audiência está menor, mas porque a audiência da TV aberta está caindo. Mas somos a maior audiência do dia”, finaliza orgulhoso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.