Após se pronunciar sobre a situação em Hollywood, algumas atrizes utilizaram as redes sociais para falar sobre comportamento do cineasta

As denúncias no universo de Hollywood não param. Depois de diversas celebridades acusarem o produtor Harvey Weinstein de assédio sexual e estupro, outros nomes foram surgindo nas redes sociais, como o de Ben Affleck. Agora, foi a vez do cineasta Oliver Stone ter os holofotes voltados para si. Após defender Weinstein, opinando que “também não é fácil o que ele está passando no momento”, a atriz e coelhinha da Playboy dos anos 1990, Carrie Stevens resolveu se pronunciar sobre um episódio em que Stone teria a assediado.

Oliver Stone nos bastidores de
Reprodução
Oliver Stone nos bastidores de "Snowden"(2016)


Leia também: Ben Affleck comenta denúncias contra produtor e fãs relembram assédio do ator

“Farinha do mesmo saco! Quando eu ouvi sobre Harvey, a primeira pessoa que me veio a mente foi Oliver Stone , e acontece que...”, escreveu a atriz compartilhando a notícia em que o cineasta defende o produtor. De acordo com o Hollywood Reporter, Stone teria agarrado os peitos da atriz enquanto saia de uma festa. Na época, a atriz revelou que não reclamou sobre a situação porque tinha medo de se passar por ingrata em relação ao convite que recebeu da festa por Ted Field. “Tem milhares de razões que as garotas não falam sobre o assunto. Se ele me pegar assim na frente das pessoas, imagine o que ele faria em particular se tivesse a chance”, contou a atriz, afirmando que se sentia sortuda por nunca ter ficado sozinha ao lado do cineasta.

Leia também: Efeito Harvey Weinstein! Jason Momoa se desculpa por piada de estupro

A atriz Patricia Arquette também se pronunciou em relação ao cineasta pelas redes sociais. “Anos atrás Oliver Stone quis que eu fizesse um filme. Nós conversamos sobre o material, que era muito sexual, em uma reunião, mas a reunião foi profissional”, escreveu. “Logo depois, recebi dele rosas. Não é algo tão incomum, mas algo sobre as rosas parecia estranho.Eu ignorei”, continuou. ”Então o assistente de Stone me ligou perguntando se recebi as rosas. Eu os agradeci, e então ele me convidou para uma exibição do filme ‘Assassinos por Natureza’ [dirigido por Stone]. A coisa estava ficando estranha, então eu levei meu namorado para a estreia. A sessão estava lotada, e Oliver me encontrou na entrada do banheiro. Ele perguntou por que levei meu namorado, e eu disse: ‘Por que não traria? Isso não deveria ser um problema'. De qualquer forma, nunca mais ouvi falar sobre o filme novamente e também não ligo para isso”, contou a vencedora do Oscar, afirmando que muitas vezes as coisas são incertas e difíceis para as mulheres na indústria do entretenimento.

Leia também: 20 escândalos sexuais que marcaram a carreira de celebridades

A defesa

Durante entrevista coletiva na abertura do Festival de Cinema de Busan, na Coreia do Sul, onde é presidente do júri, Oliver Stone disse que era “um forte defensor de que precisamos esperar até que isso venha a julgamento”. Stone ainda afirmou que não acreditava que um homem devesse ser condenado por um sistema justiceiro e assinalou: “Não é fácil pelo que (Harvey Weinstein) está passando". "Para mim foi um rival e nunca fiz negócios com ele e nem o conheci de verdade. Ouvi histórias de terror sobre quase todo mundo neste negócio, então não vou comentar sobre fofocas. Eu vou apenas esperar (para falar), é o certo para fazer, completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.