O astro de Hollywood, que assina a direção do filme, comentou em entrevista que é um equívoco associar seu novo longa à uma produção cômica; confira

Tudo se passa na década de 1950, quando um crime envolvendo uma família moradora de um tranquilo bairro acende um mistério a ser desvendado, colocando à prova a humanidade das pessoas. Este é o cenário do novo filme de George Clooney , “Suburbicon”. Estrelado por Matt Damon e Julianne Moore , muitos tem classificado o longa do diretor como uma comédia o que, para o artista, é um erro.

Matt Damon e Julianne Moore estrelam Suburbicon, o novo filme de George Clooney
Reprodução
Matt Damon e Julianne Moore estrelam Suburbicon, o novo filme de George Clooney


Leia também: Festival de Veneza anuncia concorrentes ao Leão de Ouro

“Existem alguns equívocos”, comentou George Clooney em entrevista concedida ao Entertaiment Weekly em relação à “ Suburbicon ”. “As pessoas continuam chamando de comédia, e você terá dificuldades em encontrar humor nele. É um filme nervoso e sombrio, que era o que queríamos fazer na época. Toda vez que ouço alguém falando 'Sim, é uma comédia sombria', você pensa 'existem algumas risadas, mas ele não foi feito para ser engraçadão”, esclareceu.

Leia também: Lista: os galãs cinquentões mais desejados de Hollywood

O roteiro do longa foi originalmente escrito pelos irmãos Coen, mas foi sendo também trabalhado pelo diretor e seu parceiro de produção Grant Heslov. Segundo Clooney, o filme "É muito, muito sombrio. Ele começa como um filme da Disney, mas, no fim, ele tem uma virada dramática e séria, como uma 'viagem de ácido', de alguma forma", define.

Leia também: Criativo e original, Christopher Nolan é o cineasta mais poderoso de Hollywood

Confira o trailer de “Suburbicon”:


 Festival de Veneza

O longa, que tem estreia prevista no Brasil somente para o dia 21 dezembro de 2017, já está chamando atenção das premiações do cinema internacional. O longa entrou na lista de concorrentes ao prêmio Leão de Ouro do 74º Festival Internacional de Cinema de Veneza, que acontece entre os dias 30 de agosto e 9 de setembro na cidade italiana. O prêmio é o galardão máximo concedido aos cineastas pelo júri do festival e no último ano quem levou a estatueta foi o filme filipino "A Mulher Que Se Foi". Ao lado de "Suburbicon", concorrem também o longa do artista e ativista chinês Ai Weiwei, "Human Flow", além de "Mother" e "The Shape Of Water". 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.