Premiado pela carreira, Tom Hanks comparece ao festival e fala até sobre as eleições americanas para presidente. Veja o que disse Tom Hanks

Com um prêmio à carreira do ator norte-americano Tom Hanks, começa nesta quinta-feira (13) a 11ª edição do Festival de Cinema de Roma. Já na capital italiana, ele concedeu uma coletiva de imprensa em que disse que gostaria de trabalhar com o italiano Roberto Benigni porque "juntos, nós seríamos fortíssimos".

Tom Hanks, que ganhou Oscar em 1994 por
Divulgação
Tom Hanks, que ganhou Oscar em 1994 por "Forrest Gump", será homenageado



Além de Tom Hanks , um dos destaques do evento será a exibição do filme "After Image", a última obra do diretor polonês Andrzej Wajda que faleceu no último dia 9. Com a morte do escritor e dramaturgo italiano Dario Fo nesta quinta-feira (13), também será realizada uma homenagem em memória ao Nobel de Literatura de 1997. Com diversos filmes italianos, o evento segue até o dia 23 de outubro e terá eventos e salas de cinema espalhados por toda a cidade, inclusive na periferia.

Eleições

Quando foi questionado sobre as eleições presidenciais norte-americanas, Tom Hanks afirmou que o pleito está sendo um "grande festival de merdas". "A cada quatro anos, nos encontramos diante de uma encruzilhada, onde há ansiedade e temores com o futuro. Mas, nunca foi como essa vez. Há um candidato autorreferenciável, cheio de ideias absurdas no qual não investimos e não faremos isso nem desta vez", acrescentou Hanks lembrando que os italianos precisaram conviver com Silvio Berlusconi .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.