BBB 21: Carla vê Arthur falando mal dela e se decepciona: "A gente fica cega"

A atriz foi eliminada com 44,45% dos votos no paredão e toma café com Ana Maria Braga nesta quarta-feira (24)

Carla Diaz fala sobre a eliminação
Foto: Reprodução Globoplay
Carla Diaz fala sobre a eliminação


Carla Diaz, que sagrou-se a oitava eliminada do "BBB 21", concedeu uma entrevista ao "Mais Você" nesta quarta-feira (24). Durante o papo com Ana Maria Braga, a sister falou sobre sua experiência no reality da Globo, affair com Arthur, motivos de sua eliminação e muito mais.


Sobre as falas de Arthur pelas costas de Carla, ela agradeceu Ana Maria. "Ana, primeiro, antes quero te agradecer por mostrar a realidade. Quando a gente gosta, a gente fica cega, principalmente quando a gente não está vendo tudo que acontece. É obvio que estou muito chocada, eu não esperava, estou bem chateada, não é a toa que eu estava aqui comendo. É algo que não desejo para mulher nenhuma", disse.

Você viu?

"É muito delicado. É muito comum ver homens tendo esse tipos de atitudes e mulheres sendo julgadas. Eu estou sendo julgada por algo que não vi. Mas estou aqui arcando com as consequências, me joguei, me entreguei. Se a pessoa não foi assim comigo, é um problema dela. Mas te agradeço por algo que não tinha visto por muitos dias", completou.


Um pouco sobre Carla:

Antes do reality, Carla já era uma antiga conhecida dos telespectadores, tendo atuado em "Chiquititas", em 1997 a 1999, no SBT. Depois, em 2000, ela interpretou a filha de Jade em "O Clone", da Globo. Após uma passagem pela Record, a atriz voltou à emissora carioca e deu vida a Carine, inimiga número um de Bibi Perigosa, em "A Força do Querer", de 2017.

Antes de entrar no "BBB 21", Carla Diaz interpretou Suzane Von Richthofen no filme "A Menina que Matou os Pais". A obra não estreou no cinema por conta da pandemia.

Carla Diaz foi eliminada do "BBB 21" com 44,96% dos votos. Rodolffo teve 44,45% dos votos e Fiuk, 10,59%. Sem Carla Diaz, restam 12 participantes na disputa pelo prêmio milionário (R$ 1,5 milhão).