Eri Johnson e Dani Valente resposta do público foi positiva depois da estreia. E você, vai continuar assistindo?

A Globo exibe neste domingo (25), após o "Fantástico", o segundo programa da temporada do "Tomara que Caia", novo humorístico da emissora que mistura game e improviso ao vivo. Na estreia, o programa foi criticado nas redes sociais  e foram criadas hashtags como #TomaraQueAcabe e #TomaraQueSaiaDoAr. Na enquete do iG Gente que perguntou o que o público tinha achado do programa, 89% os internautas disseram que não tinham gostado. 

Eri Johnson , que está no elenco do humorístico, conversou com iG por e-mail e amenizou as críticas. "Quando você tem a felicidade de fazer algo novo, inédito na televisão mundial, você deve estar preparado para as críticas favoráveis ou não". Para o ator, a reação depois da estreia foi positiva. "Achei uma estreia muito boa e a resposta do público foi melhor ainda", comenta. 

Eri Johson na estreia de 'Tomara que Caia'
Divulgação/GShow
Eri Johson na estreia de 'Tomara que Caia'


Dani Valente , que também conversou com o iG por e-mail e é mais uma do elenco, concorda com o companheiro de cena. "A estreia foi maravilhosa com uma audiência incrível para o horário. A resposta do público nas ruas é super positiva", afirma, lembrando que o programa vai ao ar por volta de 23h. 

Formato diferente

Outras emissoras já tiveram atrações semelhantes, como o “Quinta Categoria”, da MTV, e o “É Tudo Improviso”, da Band, que uniam humor e improviso. No "Tomara que Caia", grande novidade é a participação do público. O humorístico tem um roteiro pré-definido, mas é desenrolado ao vivo, com o improviso dos atores e a interferência da plateia e dos telespectadores. A inovação da emissora é comemorada pelos atores. 

"É o primeiro programa que une jogo, comédia, improviso, dramaturgia, interatividade... Tudo ao mesmo tempo. Acho que a Globo ousou e quem ganha é o público", defende Dani Valente. "Claro que é arriscado e que maravilha que é arriscado. Toda a mudança é arriscada", analisa a atriz.

"A responsabilidade é igual a de um programa gravado, mas como é ao vivo, fico mais animado ainda", completa Eri Johnson.


Mais uma chance

A dupla ainda deu seus argumentos para que o público continue assistindo ao "Tomara que Caia" ou, para aquele que não gostou, dar uma segunda chance à atração. "Por se tratar de um programa inédito, com humor, game, interatividade e principalmente, por ser um programa para a família", argumenta Eri. 

Dani Valente usa o bom humor na resposta: "Porque é bom antes de dormir assistir a um programa leve, divertido e poder levar no dia seguinte uma energia gostosa para o trabalho e para as pessoas a sua volta".

E você? Vai assistir a "Tomara que Caia"? Vote na enquete:



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.