Ao iG, Marcelo Tas desabafa sobre saída da Band, dá dicas para o novo "CQC" e relembra crítica a Monica Iozzi

Marcelo Tas e Deborah Secco como mestres de cerimônia de evento em São Paulo
AgNews
Marcelo Tas e Deborah Secco como mestres de cerimônia de evento em São Paulo


Assumidamente viciado em tecnologia, Marcelo Tas  foi o mestre de cerimônia do lançamento dos novos notebooks da Samsung, em São Paulo. Durante o evento, ele explicou que sua saída da bancada do "CQC", da Band, teve tudo a ver com sua relação com a internet.

"Virei o chato no 'CQC'"

"Lá, no 'CQC', virei o chato falando desse assunto de internet. Demoramos 3 anos para implantar a segunda tela, com conexão com as redes sociais, porque ninguém dava atenção quando eu falava: web, web, web. Eles não acreditaram muito nisso. O telespectador é um novo cara, ele pode escolher que horas vai ver, pode escolher criticar e deve ser ouvido. Isso é fundamental hoje", explicou. "Quem ainda não percebeu corre o risco de não estar vivo nos próximos anos", emendou ele, atualmente no GNT.



Tas ainda explicou o que o fez tomar a decisão de mudar de casa. "Em 2013, já estava bastante insatisfeito com as possibilidades de renovação do programa. Mas, por causa da Copa do Mundo, não quis sair em 2014. Foi uma decisão muito madura e em harmonia com a Band, eles puderam contratar o Dan Stulbach e prepará-lo".

Monica Iozzi

Tas também comentou a saída de outra ex-'CQC',  Monica Iozzi . Apesar de admitir que não acompanha a apresentadora no comando do novo "Vídeo Show", ele não evitou falar sobre a ida dela para a Globo. "Sinceramente, não tenho assistido ao 'Vídeo Show'. Soube que ela caiu da uma cadeira e caiu bonito. Deu para ver as pernocas de palmito dela", brincou, sobre a pegadinha no "Mais Você", de Ana Maria Braga .

Chateado

"A Monica saiu do 'CQC' porque disse que queria fazer coisas de mais qualidade. Aquilo me deixou chateado porque, pra mim, o 'CQC' era de qualidade. E mais que isso: o trabalho dela era de altíssima qualidade. Talvez tenha sido falta de maturidade não perceber isso. O trabalho que ela fez em Brasília influenciou o telejornalismo brasileiro. Talvez, até hoje ela não tenha percebido isso", emendou.

Futuro brilhante

Tas relembrou que alfinetou a apresentadora na época. "Falei: 'Pô, Monica, você falou que queria fazer teatro e está no 'Big Brother'. Achei que você quisesse fazer Shekespeare e você foi parar num reality'. Mas foi mais para provocar. Ela é uma garota que respeito muito, muito talentosa. Ela esteve bem na novela e acho que ela tem um futuro brilhante como atriz", opinou.

"Quem faz 'BBB' não é de boa qualidade"

Há um ano, quando Monica estreou na Globo, Tas alfinetou a ex-colega ao dizer, ironicamente, em entrevista ao "TV Fama", que "quem faz 'BBB' não é de boa qualidade". Relembre a declaração no vídeo abaixo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.