Na nova novela de Aguinaldo Silva, ator é José Alfredo, um empresário de 50 anos dono de uma fortuna e pai de três filhos

Idade não é problema para Alexandre Nero . Na verdade, é solução. Em “Império”, nova novela das 21h da Globo, o ator vive o protagonista José Alfredo, um rico empresário de 50 anos pai de três filhos adultos vividos por Caio Blat , Andreia Horta , Daniel Rocha de Azevedo . Para tal, fios grisalhos a mais foram colocados na cabeleira de Nero, alguns truques de maquiagem e outros pequenos detalhes completaram o pacote para dar o toque da experiência. E por incrível que pareça, tudo agradou demais o ator.

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

“Eu adoro (a passagem dos anos). Agora, antes da coletiva, eles queriam passar maquiagem para cobrir minhas olheiras e eu não deixei. Eu demorei 44 anos para ter olheiras e querem tapas minhas olheiras? Não! Eu adoro cabelo branco, acho uma pena não ter mais traços de idade. Eu gosto mesmo, não tenho problema nenhum com isso”, disse no encontro do elenco com a imprensa no Projac, nesta terça-feira (1).

Para não cair na armadilha da idade da vida real x idade da ficção, como aconteceu com “Em Família”, Nero contou que foi uma preocupação da direção deixar crível no vídeo a diferença entre cada um. E o detalhe, muitas vezes, está na atitude dos personagens. “Eu não sou nenhuma nenhuma criança, tenho 44 anos e o José Alfredo tem 50. A diferença é pequena. Mas eu sou um cara contemporâneo, artista, me visto de um jeito, e esse cara, não. Ele é tradicional. A gente também não pode pensar que hoje um homem de 50 anos é o meu pai quando tinha 50 anos. Meu pai era um senhor avô. Hoje um homem de 50 anos é muito bem cuidado, não tem esse peso, não é velhinho. Ele é forte, briga, bate nas pessoas. Ele toma tapa e dá tapa também. Esse homem precisava ter força física e moral”.

A escalação de Nero para José Alfredo também foi certeira no sentido de não ser um tradicional mocinho. “E isso é muito bom. Primeiro porque seria muito difícil para mim fazer esse cara”, brincou. Fugindo à regra, Zé é soturno, veste preto, tem desvios de caráter, não é fácil de ser conquistado. Mas deve conquistar.

Aliás, por falar em conquista, alcançar o posto de protagonista é um grande sinal de reconhecimento na casa. Para Nero, a colocação não era um objetivo de vida, e vale muito mais o jogo entre os colegas de elenco: “Não sei dizer muito bem, mas não tenho muito essa coisa do protagonista, não sinto esse peso todo. Acho que hoje a novela é bem diferente do passado. Não existe hoje o vilão, e sim os vilões. Não existe o mocinho, e sim os mocinhos. Eu sou protagonista pelo simples fato de a novela se chamar ‘Império’, meu personagem é o dono da loja que se chama Império e é a partir dali que saem as histórias. Mas isso não tem nada a ver com roubar a cena ou ser a pessoa que mais chama atenção. Muito pelo contrário, na maioria das vezes o protagonista é o que menos faz gol. Ele está muito mais no meio campo e dando a bola para os outros fazerem gol”.

Voltando ao assunto paternidade, o ator ainda garantiu que o personagem criado por Aguinaldo tem muito dele mesmo. “Me vejo muito paizão, assim como o Zé. Acho ele um personagem muito próximo de mim. Eu me sinto um sobrevivente também, assim como ele, um cara que sofreu na vida para caramba. E essa coisa de não facilmente ser um homem amoroso. Ele não abraça facilmente, não chora facilmente, não ri facilmente… Todas essas emoções estão muito presas. Ele é durão. Mas ele tem tudo isso lá dentro”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.