Tamanho do texto

Segundo denúncia, o músico teria agredido fisicamente sua filha e a mulher; Após investigação, autoridades concluiram que acusação era falsa

Adam Levine viu seu nome envolvido em polêmica. Segundo o site "TMZ", o vocalista da vanda Maroon 5 foi acusado de abusar de sua filha Dusty, que não completou nem um mês de idade. A fonte que o denunciou disse, ainda, que ele agredia a mulher, a modelo Behati Prinsloo. O caso, entretanto, foi tido como falso pelas autoridades locais.

Leia mais: Brad Pitt é investigado pela polícia por agredir os filhos bêbado

Adam Levine foi acusado de agredir membros de sua família, porém o caso foi desmentito pela polícia.
Divulgação
Adam Levine foi acusado de agredir membros de sua família, porém o caso foi desmentito pela polícia.


De acordo com a publicação, o informante alegava que Adam Levine  teria batido no rosto da criança e investido contra a modelo, atirando-a no chão com a força do golpe. A divisão infanto-juvenil do departamento de polícia de Los Angeles foi até a casa da família para averiguar a situação e, após conversar com Behati Prisloo e constatar que nem ela nem Dusty, filha do casal, tinham marcas visíveis de agressão no corpo ,determinou que a acusação contra o cantor era infundada. O caso foi tido como encerrado desde então.

Leia mais: Maroon 5 é a primeira atração confirmada no Rock in Rio 2017

Uma fonte próxima a Levine, ainda segundo o “TMZ”, disse que a denúncia era “injusta” e que, devido à exposição pública, ele seria vítima de alegações e boatos falsos. O cantor celebra que o  caso tenha sido investigado e sido provado que as denúncias não eram verdadeiras.