Tamanho do texto

O homem mais rico do Brasil prova que é comum quando tem fome

Os inúmeros dígitos da conta bancária de Eike Batista não o impedem de ser simples. Na noite deste domingo (24), o oitavo homem mais rico do mundo, segundo a Forbes, abriu mão das regalias de um restaurante conceituado para comer sanduíche em uma lanchonete popular, a BB Lanches, no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro.

O empresário de 53 anos provou que é bem comum quando tem fome, tendo gasto em média R$ 12, o valor de um sanduíche e um suco natural, especialidade da casa, que ele ainda pediu direto no balcão. Eike, no entanto, era acompanhado (bem) de perto por dois seguranças.