Após os cortes na educação e a gafe cometida pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, que chamou o autor Franz Kafka de "Kafta", uma livraria do Rio resolveu ironizar ou protestar contra os episódios nesta quinta-feira (16). 

Leia também: Com 33 autores em novo palco e mesas menores, Flip anuncia programação

Livraria
Divulgação
Livraria


Leia também: Jennifer Aniston vai lançar autobiografia com detalhes de separações e crises

A livraria Leonardo Da Vinci compartilhou em seu perfil do Facebook imagens do clássico "A Metamorfose", cujo o exemplar seria enviado para o ministro. Na carta, a empresa adiantou: "Excelentíssimo sr. Ministro da Educação Abraham Weintraub, conhecendo seu apreço pela educação, em especial pela leitura de Franz Kafka , tomamos a liberdade de enviar para vossa excelência um exemplar de uma nova edição do grande clássico do escritor tcheco de expressão alemã, A metamorfose".

Leia também: George R. R. Martin nega já ter concluído livros da saga de "Game of Thrones"

Todavia, a falta de uma parte do exemplar é notável, sobre isso a livraria não pestaneja e cita o cortes na educação : "Antecipadamente, pedimos desculpas pelo corte de 25% no livro, mas a situação das livrarias brasileiras está difícil. Temos certeza que isso não impedirá sua leitura". A publicação 

    Leia tudo sobre: facebook

    Veja Também

      Mostrar mais